20071111

José María Callas

Na terra que viu morrer Salvador Allende, o nosso Presidente da República visitou a casa do poeta Neruda onde o ouvi dizer - via rádio - que gostara muito de escutar poesia dita em "chileno" e português. Depois, vi-o numa conferência de Imprensa ao lado do primeiro ministro José Sócrates, na qual este último disse que Portugal não tem uma "visão diplomática infantil" numa directa ao presidente da Venezuela, Hugo Chávez. E acrescentou: "Respeitamos o chefe de Estado eleito da Venezuela, o que não quer dizer que temos de pensar como ele".
Hugo Chávez, à falta de Fidel Castro, voltou a brilhar na "cumbre" por ter conseguido sacar uma reprimenda do rei de Espanha: "Por qué no te callas?". O rei perdeu a compustura quando Chávez interrompeu o primeiro ministro Zapatero no momento em que este exigia respeito em relação ao seu antecessor, o ex-primeiro ministro José María Aznar, que Chávez havia anteriormente apelidado de "fascista", apesar de ter sido eleito democraticamente pelo povo de Espanha. Sobre tudo isto, destaco aqui um comentário que li no fórum do diário espanhol El Mundo. É uma observação muito interessante, a fazer notar que isto é tudo uma grande palhaçada entre os líderes deste mundo que têm o condão de viverem numa sociedade sem memória. Note-se que este texto é um comentário de um leitor, não de um jornalista. Estes últimos "no se recuerdan de nada"...

"290. ¿A que no lo recordáis?

José María Aznar visitó Venezuela en 1999 como presidente del Gobierno español, pavoneándose en aquel entonces de la extrema cercanía que mantenía con el presidente Hugo Chávez. Aznar habló en el Congreso venezolano a la misma hora en que Chávez ascendía a generales a varios militares golpistas, pese a que los diputados y senadores habían vetado los nombramientos de altos oficiales. La Constitución vigente en 1999 establecía que el Congreso debía aprobar el ascenso de generales. En Venezuela, el historiador Manuel Caballero dijo que el comportamiento de Chávez de pasar por encima del Congreso equivalía a otro golpe de Estado. Pero Aznar no dijo nada ante los legisladores que fuera incómodo o pudiera molestar a su 'amigo Hugo'. Aznar incluso le vendía a Chávez los gases lacrimógenos con que la policía reprimía a la oposición democrática, que afectaron a muchos periodistas. De hecho, Chávez se mostró tan complaciente con Aznar –incluso lo llevó en yate a visitar la hermosa zona turística de Los Roques- como Fidel Castro lo fue con Fraga Iribarne cuando el presidente de la Xunta visitó Cuba en 1991.
albertofp / Madrid"

Etiquetas: , , , , , , , , ,

8 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

Tudo o que os dirigentes mundiais - incluíndo reis e rainhas - proferem, seja em 'cumbres' ou noutras 'juntas' ou cimeiras quaisquer, é prèviamente autorizado ou ditado pelos donos do mundo, vulgarmente conhecidos por mundialistas. Aquela 'fita' foi mais uma representação teatral autorizada para credibilizar um pouco os dois dirigentes, cujas políticas e prestígio nos respectivos países andam pelas ruas d'amargura. Aquela parte-caga de Zapatero, sentado mesmo ao lado do rei de Espanha por uma questão de protocolo, mas igualmente propositada para ter mais impacto mundial ao ser bem filmada sem que se perdesse pitada da 'discussão', é um 'mimo' de teatralidade digna de um Sir Laurence Olivier no seu melhor. Merecia um prémio especial ex-aequo, Chávez+Zapatero, a ser atribuído à "melhor demonstração representativa de indignação, hipocrisia e cinismo políticos d'uma assentada", alguma vez proferida numa cimeira de "chefes de Estado" e bem que têm havido outras excelentes. Alta comédia em estado puro. Acima desta representação absolutamente ímpar, só mesmo uma cena de pugilismo com traumatismo craniano dos intervenientes ou assassinato em directo. Que também irá acontecer, não tenhamos dúvidas, já houve uns ameaços e por estas alturas estarão só a preparar o terreno para que uma próxima cena do estilo se processe exemplarmente e sem a mínima falha. E, claro, nessa altura os actores em palco serão imediatamente ilibados de tão 'terrível' crime praticado em 'legítima defesa', consequência do 'ultrage' recebido do 'adversário' e potenciado pelo 'calor' do momento. E deste modo os mundialistas irão matando alguns 'coelhos', os chamados excedentários, de uma só cajadada e sem sujarem as mãos como é sua norma. Serão as chamadas "baixas colaterais". Mas os que o forem também o merecem - ademais estão disso à espera a cada momento, faz parte do treino - não são melhores do que os seus mentores, talvez até sejam piores porque cobardes executores de políticas criminosas a mando, sem o mínimo discernimento, compaixão pelos povos ou alma.

Maria

11 novembro, 2007  
Blogger Flávio Gonçalves disse...

Bem apanhado. Se bem que continuo a preferir Chávez a qualquer Zapateiro, Azno, ou lá o que venha por aí.

12 novembro, 2007  
Anonymous Anónimo disse...

"... parte-gaga", naturalmente. Se bem que o substantivo inadvertidamente mal grafado, não estivesse tão desadquado assim.

Maria

12 novembro, 2007  
Blogger Carreira disse...

SILÊNCIO CULPADO disse...
Perante uma grande sacanice que está a ser feita sobre alguns professores que não recebem vencimento,têm horários d e12 horas ou estão a recibos verdes sugere-se que todos os blogues publiquem a notícia que está no http://cegueiralusa.com

13 novembro, 2007  
Blogger Maria Afonso Sancho disse...

Esta maria escreve sempre coisas impressionantes!
obrigada a todos por partilharem estas ideias comigo, quando cá apareço.
Espavô!! (significa: Eu Te Honro e Honro o Criador dentro de Ti)

Espavô!! (significa: Eu Te Honro e Honro o Criador dentro de Ti)

Espavô!! (significa: Eu Te Honro e Honro o Criador dentro de Ti)
M.

13 novembro, 2007  
Blogger silvio disse...

eu nao quero defender nenhum dos dois, mas acho que o espanhol só porque tem coroa não lhe dá o direito de mandar calar os outros.
e concordo quando chavez falou que, nao há subtiso a coroas ali e que ele foi um presidente eleito e nao tem que se submeter a coroa nenhuma que o mande calar,
além disso o aznar em anos passados tambem criticou varias vezes o chavez, portanto o chaves agora estava no direito de criticar o aznar.

e eu silvio, tambem vou criticar o aznar que tem um bigode smeelhante ao hitler
e apoiou BUSH na invasao do iraque, na cimeira das lages ,Açores, tal como o BARROSO la estava a lamber o abinho ao sr Bush
:)

14 novembro, 2007  
Blogger silvio disse...

caro amigo, sou leitor assíduo deste blog, ja coloco comentarios há algum tempo, até recomendo o seu blog a pessoas amigas .-)
:-)
e tenho o seu link no meu blog,
voce poderia colocar o meu link? por gentileza :)
http://r-oculta.blogspot.com

quero dar-lhe os parabéns pela análise do titulo "maddie 129 "
mad + die+c12..9

nao tinha pensado nisso :-))

mas se seria "mad morreu" teria que ser "mad died",
mas pode ser um código cifrado, será?

abraço

17 novembro, 2007  
Anonymous Anónimo disse...

Don Juan Carlos, con un par......

17 novembro, 2007  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial