20120817

John Le Carré em 2003

2 Comentários:

Blogger Fernando Negro disse...

Continua-me a intrigar, este indivíduo...

Os poucos filmes que vi baseados em obras dele, acabavam sempre com os personagens principais: ou a não conseguirem mudar nada; ou a serem mortos. E são sempre sobre coisas que quem está bem informado sobre o mundo à sua volta: ou já sabe que acontecem; ou facilmente deduz que aconteceçam. (Para além de que, vejo que estes filmes foram produzidos pelas principais companhias controladas pelos interesses que já todos conhecemos...)

Serão as suas obras mais algumas para juntar às várias obras distópicas que parecem tentar mentalizar as pessoas de que "Sim. É assim que são, ou vão ser, as coisas. Não há nada a fazer. É assim que tudo vai acabar..."? (Será ele alguém que escreve na mesma linha do Eric Blair, também ele um ex-agente do MI6?)

O facto de escrever no "The Times" de Londres ou aparecer neste "Democracy Now!" em nada joga a seu favor. Pois estes são conhecidos órgãos, respectivamente, do que eu chamo a "imprensa controlada" e da "falsa imprensa alternativa", também ela controlada pelo poder estabelecido, que nunca denuncia nada de importante e que tenta sempre controlar as críticas que são feitas, apresentando o que esta tenta impor como as críticas que devem ser feitas. (Escondendo sempre o que de mais importante há a revelar...)

Fará "Le Carré" parte de todo este jogo?

(Tal como fazia antes(?), nos seus tempos de agente de propaganda e afins - espalhando mentiras e enganando as pessoas - quando trabalhava para a "inteligência" britânica?)

18 agosto, 2012  
Blogger Fernando Negro disse...

Lembro-me bem de ter visto esta mesma crítica do Le Carré ser colocada na publicação aberta para a qual também eu costuma reenviar - e na qual costumava publicar - coisas, na altura que antecedeu a "Segunda" Guerra do Iraque.

Na altura, com um título destes, não me despertou qualquer interesse... Como também, confesso, não despertou, na altura em que aqui foi colocada (mas em que achei por bem, e oportuno, comentar sobre o autor da mesma).

Mas tendo eu, neste momento, mais tempo para tomar conhecimento da mesma... Vejo que é uma daquelas críticas que não revelam nada de novo... Para mim, claramente uma crítica feita por quem apenas se quer fazer passar por opositor ao status quo, mas que em nada o atinge. E só uma criança (como parece ser para uma que é escrito o texto dele) que ainda muito pouco saiba sobre o mundo em que vive, é que pode aprender alguma coisa com esta crítica.

"Ai, a guerra é má. É injusta. Não devia ser feita... blá blá blá" É preciso um "Le Carré" para nos dizer isto?

(E, mais uma vez... Porque razão é este autor tão promovido pelo poder estabelecido?)

É como digo, no anterior comentário...

«'falsa imprensa alternativa', também ela controlada pelo poder estabelecido, que nunca denuncia nada de importante e que tenta sempre controlar as críticas que são feitas, apresentando o que esta tenta impor como as críticas que devem ser feitas. (Escondendo sempre o que de mais importante há a revelar...)»

http://web.archive.org/web/20021004195244/http://www.questionsquestions.net/gatekeepers.html

06 janeiro, 2013  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial