20090908

Mas é tão fácil...

Os jornalistas do "Público" da secção "on-line" sentam-se a ler as notícias que saem na Internet nos jornais internacionais e, depois, fazem uma tradução sem acrescentarem nenhum dado novo ao que leram. E seria tão fácil fazê-lo... Vejam, por exemplo, a notícia de hoje do diário francês "Le Monde", a propósito de um jovem fotógrafo italiano, Massimo Berruti, que venceu um prémio sobre um trabalho que fez no Paquistão. A dada altura, no texto de apresentação do seu trabalho, o fotógrafo menciona uma entrevista à televisão CNN do General Hamid Gul, ex-chefe dos serviços secretos do Paquistão, que defende a tese de que o 11 de Setembro de 2001 foi planeado dentro dos EUA: "Pourtant, dans le texte d'introduction, quelque chose cloche. Revenant sur les attaques terroristes qui frappent le pays, Massimo Berruti écrit: 'Le général Hamid Gul, anciennement à la tête des services secrets pakistanais, a récemment déclaré sur CNN que les attentats du 11-Septembre avaient clairement été un travail 'fait de l'intérieur', conçu et fomenté aux Etats-Unis, du moins avec le soutien des services secrets et de l'armée de l'air américains.' Et il affirme: 'Dans cette guerre, rien n'est plus sûr, si ce n'est que la vérité est bien absente des déclarations officielles'". Reparem que o fotógrafo italiano "cita" alguém que falou na CNN e que foi chefe dos serviços secretos do Paquistão. Não cita um qualquer maluquinho da "teoria da conspiração". Mas, como o "Le Monde" dá esta visão "truncada" na origem, menosprezando as palavras do paquistanês, o que faz o jornalista do "Público"? Será que vai à procura da tal frase do tal general paquistanês na CNN e contextualiza-a? Será que nos dá uma novidade ou algo diferente do texto do jornal francês? Não. O jornalista do "Público" faz eco e limita-se a traduzir o texto francês, tal e qual: "Segundo o diário francês "Le Monde", na introdução ao trabalho, Berruti escreve:"O general Hamid Gul, antigo responsável pelos serviços secretos paquistaneses, disse recentemente na CNN que os atentados de 11 de Setembro foram claramente um trabalho 'feito no interior', estudados e realizados nos Estados Unidos, senão com o conhecimento dos serviços secretos e das forças armadas norte-americanas". E continua com uma declaração de Amid Gul: 'Nesta guerra [do terrorismo] a verdade está bem longe das declarações oficiais'". E nem copiar sabem, pois escreveram "Amid" em vez de "Hamid"...

Para dar algo novo aos seus leitores, bastava fazer uma busca na Internet com o nome do General paquistanês e CNN. Teriam chegado a este vídeo como primeiro resultado...

Etiquetas: , , , , ,

3 Comentários:

Blogger Fada do bosque disse...

Está tudo dito! Alem de que são peritos a descontextualizar. Tudo tão lúgubre...

08 setembro, 2009  
Blogger Bela Adormecida disse...

Sim, sem dúvida que já está tudo dito! E pelos vistos não sabem mesmo copiar.

09 setembro, 2009  
Anonymous Fernando disse...

então, e o 11 de Setembro de 1973 ???
mas voltando ao de 2001, leiam o livro de Thierry Meyssan, L'Effroyable imposture, publicado em 2002, onde este jornalista revela a fraude do Bush !

09 setembro, 2009  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial