20081011

A conspiração Haider



É mais uma para a lista. Jorg Haider morreu num acidente de viacção quando conduzia sozinho, sem guarda-costas ou qualquer outra companhia. Ia a caminho do aniversário dos 90 anos da mãe (o que é um motivo suficientemente sério para conduzir em excesso de velocidade), e há apenas uma testemunha do acidente. Uma mulher. O líder da extrema-direita austríaca morreu um mês depois do seu partido ter conquistado 12 por cento dos votos nas eleições gerais da Áustria. Numa altura em que regressava à ribalta política, portanto. Claro que é estranho, mas também pode ter sido um infeliz acidente. Enfim, vou aproveitar esta oportunidade para exercitar o meu alemão e estar atento ao que se vai dizer nos próximos dias...

Etiquetas: ,

6 Comentários:

Anonymous Ricardo Zenner disse...

Estranho, caro Frederico? Quanto a mim é claríssimo: Jörg Haider foi «acidentado», não teve um acidente, tal qual Francisco de Sá Carneiro...

O seu Volkswagen Phaeton, cuja estrutura é a mesma seguríssima do Mercedes Classe S, ficou mais amassado do que o Mercedes da Princesa Diana, e isto sem bater em nada. E despistar-se numa recta de uma povoação, por ter alegadamente embatido num murete de 10 cm de altura, situado bem FORA DA ESTRADA, é sintomático.

Diz-se que ia a ultrapassar um outro carro e que se despistou. O Phaeton tem avançadíssimos sistemas de controlo de estabilidade, e umas cambalhotas sobre o alcatrão não lhe arrancariam as duas portas do lado esquerdo, nem lhe amassariam o habitáculo como se o carro tivesse sido esmagado por uma prensa hidráulica.

Aqui há muito mais coisas e, para os que gostam de conspirações (já não são teorias, note-se), recorde-se que Jörg Haider foi morto a 11, dia muito requisitado pelos globalistas para os seus desmandos. São sempre a 11 ou a 25...

Cumprimentos.

11 outubro, 2008  
Blogger Karocha disse...

"Os desastres" de automóvel são uma técnica usada há muito!
Às vezes lixam-se sai-lhes o tiro p'la culatra...

11 outubro, 2008  
Blogger JoaoVascoAlmeida disse...

É óbvio que Heider foi morto.

Durante a noite os judeus da Mossad trocaram o seu verdadeiro carro por outro e tiraram todos os seus sistemas de segurança.
Depois, colocaram uma agente provocadora no local do acidente.

Eis a explicação:

http://groups.google.com/group/alt.conspiracy/browse_thread/thread/b02b58e68afbb971/48a9e2798153ed5d?lnk=raot&pli=1

11 outubro, 2008  
Anonymous Sacador disse...

Enfim... Mas é só «MAIS UM» amigo Fred (a exemplo do Enrico Mattei e de outros)...
Ainda a tentar fugir aos «fachos» que me antecederam nesta caixa de comentários,lá terás os teus motivos, mas pelos meus conceitos sempre te considerei (mais ou menos) RAZOÁVEL...
Grato pelo teu trabalho. Um conselho amigo. CONTINUA... Pelo meio, havemos de nos encontrar.

11 outubro, 2008  
Anonymous Patriota disse...

O nacionalismo é a única ameaça real à tirania global em que vivemos, PRINCIPALMENTE nesta altura em que atravessamos um cataclismo económico cuidadosamente engendrado pela elite global nas últimas décadas.

12 outubro, 2008  
Anonymous ibis disse...

Mesmo sem saber alemão digo já que:
Nada justifica estas formas de silenciar movimentos.
Só cria revolta e ainda por cima vai reforçá-los.
Agora..na verdade..12% na direita os Austriacos,hein?
Quem diria..
Eles foram bons a disfarçar todos estes anos..
Ou talvez não.
Povos recalcados é assim.
Agora..voçês já estão a colocar a Mossad no meio?
Bem .
Apetece-me dizer:
E porque não?
Era o que faltava.

13 outubro, 2008  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial