20120225

Jornalismo preguiçoso e perigoso ou o caso da mulher que foi atirada para a linha do metro de Londres

A estação do metro de Londres, Leicester Square, foi palco de um acto criminoso no passado dia 16 de Setembro: um homem empurrou uma mulher para a linha do metro. A BBC, num documentário sobre o metro, divulgou as imagens da câmara de vigilância e a notícia espalhou-se pelo mundo inteiro.

"Who is this vile thug? Shocking CCTV images show the moment crazed commuter shoves 23-year-old woman on to Tube tracks".

Na sequência dessas notícias, li há pouco num diário português de grande circulação a seguinte descrição dos acontecimentos: "Um homem empurrou, sem razão aparente, uma jovem de 23 anos para a linha do metro de Londres. A mulher caminhava ao longo da estação de Leicester Square quando um homem a empurrou para os carris. O atacante foi imediatamente perseguido por um jovem, que pelo que a estação televisiva BBC apurou, era namorado da vítima".

Este é um jornalismo preguiçoso e perigoso. Preguiçoso, pois basta analisar com alguma atenção as imagens para facilmente se perceber que as palavras "sem razão aparente" e "caminhava ao longo da estação" não são verdadeiras. E perigoso, pois dá a sensação de que existe, no metro de Londres, um louco que, sem qualquer explicação, anda a atirar para a linha do metro pessoas inocentes e completamente absorvidas nos pensamentos do dia-a-dia.
E isso, como se pode ver, não é verdade...

Etiquetas: , , , , ,

6 Comentários:

Blogger Fernando Negro disse...

O que não invalida que aja mesmo loucos que façam tal coisa...
Há exactamente 10 anos atrás, em apenas 10 dias que estive na cidade de Nova Iorque, foi-me dito por
duas pessoas diferentes (parafraseando) "para ter cuidado e não esperar pelo metro junto à linha, porque há malucos que atiram pessoas para debaixo do comboio"...

Muito bem reparado.
Se houvesse mais jornalistas a sério como você, que fazem perguntas, não andava esta massa alienada tão mal informada como anda.

25 fevereiro, 2012  
Blogger Fernando Negro disse...

"Correio da Manhã"...
Para além de ter já muita gente controlada lá dentro (e suspeito fortemente que também na direcção) - veja-se a cobertura feita por este jornal do caso "Casa Pia" e o seu assumido e explícito apoio às novas leis de vigilância por parte do Estado recentemente aprovadas - do pouco que conheço, já me cansei das notícias imensamente mal feitas, onde relatam os factos erradamente e onde só é contado um lado da história, resultando, dentro do muito pouco que ainda vou espreitando na imprensa nacional, no maior exemplo de incompetência jornalística que conheço.

Olha aí mais uma mulher toda descascada nas páginas centrais... Isso sim, é que interessa...

("É o que eles querem...")

25 fevereiro, 2012  
Blogger Fernando Negro disse...

Obrigado, Frederico Duarte Carvalho, por ser uma pessoa honesta e decente e um dos muito poucos jornalistas a sério que ainda existem neste país.

25 fevereiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Para quem não saiba o Frederico está desempregado, precisamente porque é um honesto, sério e capaz

27 fevereiro, 2012  
Anonymous AnonNº1 disse...

Para partilhar:
Lockerbie documentary demolishes Maltese key witness’s testimony

28 fevereiro, 2012  
Blogger Fernando Negro disse...

Xi... :|
Lamento imenso, saber de tal coisa... (Que o Frederico está desempregado...)

E aproveito, já agora, para tornar pública uma pequena parte de algo que eu disse recentemente em privado, em resposta a alguém que eu também soube recentemente que se "lixou" (leia-se, perdeu o emprego, por ser uma pessoa com dignidade e iniciativa própria e por, mais que ninguém, no seu serviço, ser uma pessoa dedicada e verdadeiramente fiel à causa que defendia).

"É o que eu digo... As boas pessoas são sempre as mais f**idas... Os cobardes, os sem-dignidade, os sacanas, os que não respeitam os outros, e tudo mais que não se aproveita, esses tratam sempre de se ir safando... Quem tem princípios e valores, lixa-se."

"Dejectocracia", é o regime em que vivemos. (Em oposição à tão falada "meritocracia", tal como dizia um anarquista, aqui, há uns anos atrás...)

Ao que eu acrescento que,

É como na selecção artificial, que se faz aos animais...
Os que são dóceis e cobardes, deixam-se domesticar e controlar.
Os rebeldes e que têm dignidade, que não são estúpidos ao ponto de se deixar usar, são exterminados.
"Sobrevivência dos mais estúpidos e cobardes", é o que é...

Um Abraço, Frederico.
E Força.
Se tivermos de morrer, que seja a Lutar.

28 fevereiro, 2012  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial