20110128

Quantos olharam? Quantos é que terão visto?








15 Comentários:

Anonymous Viriato disse...

Onde é que está isto?

28 janeiro, 2011  
Blogger Fernando Negro disse...

Xi... estou pasmado... Já tinha reparado no "Estou atrasado" no Cais do Sodré, mas esta é demais...
E eu que pensava que era só nos Estados Unidos que este tipo de coisas aconteciam...
A representação parece ser claramente masónica. E a caveira e ossos cruzados é também um símbolo dos Illuminati - a outra sociedade secreta, de natureza semelhante, criada pelos maluquinhos da Nova Ordem Mundial, que controla os maçons no topo...
Incrível...
Respondendo ao Viriato, a fotografia é, para quem conhece, obviamente de uma estação de metro de Lisboa. Mas não consigo precisar qual seja... Alameda?

29 janeiro, 2011  
Blogger para mim disse...

Rotunda... Marquês de Pombal... E há muitos mais por lá. É só olhar e ver...

29 janeiro, 2011  
Anonymous Viriato disse...

Obrigado! Já não ando de Metro em Lisboa faz uns anos valentes.
Sobre a imagem em si, o que representa e razão de estar colocada onde está, é arrepiante. Principalmente para quem já viu os murais do Aeroporto Internacional de Denver ( Colorado ).
Quem quiser um pista ( mais óbvia do que esta...impossível ): http://1.bp.blogspot.com/_mwIrvjgUWmc/Sew2Aap5TOI/AAAAAAAAB7U/_3GD1_B56J4/s1600-h/DenverMasonicCapstone.jpg

29 janeiro, 2011  
Blogger Fernando Negro disse...

Confesso que da implementação da República, assim como de alguns episódios do PREC, ainda não sei muito... Pois, como anarquista e anti-capitalista que sou, não considero estes, episódios de grande "libertação", e consequentemente, o meu interesse por estes não é nada por aí além...
Mas uma das coisas que sei sobre o 5 de Outubro é que foi na Rotunda que se deu a principal batalha da revolução que conseguiu derrubar a Monarquia. E sei que uma das organizações que esteve por trás da guerra que foi feita à Casa de Bragança foi a Carbonária, de natureza também semelhante à da Maçonaria.
Duvido, contudo, que a Carbonária usasse o símbolo da caveira e ossos cruzados... Sendo, como disse, este um símbolo mais condizente com a Maçonaria.
Por isso, pergunto aos mais entendidos: esteve a Maçonaria também por trás da implementação da República?

29 janeiro, 2011  
Blogger Fernando Negro disse...

Respondendo à minha própria pergunta, consegui em 2 minutos obter a resposta à mesma...
http://www.gremiolusitano.eu/?p=187
Não fazia ideia que a própria Maçonaria o pudesse admitir numa sua página na Internet.
Lembrava-me bem de ter ouvido no passado várias referências à mão maçónica por trás da revolução republicana. Mas com o que soube mais recentemente sobre a Carbonária, estava na dúvida se teria confundido as duas, e não me recordo de que fontes é que tinha ouvido ou lido sobre a influência maçónica, por isso não sabia o quão fidedignas eram essas mesmas fontes e queria saber o que me poderia dizer alguém que estivesse seriamente informado sobre o assunto.
Penso estar tudo explicado então.
As representações deverão ser uma celebração maçónica da implementação da República.

29 janeiro, 2011  
Blogger Fernando Negro disse...

A Maçonaria portuguesa é, aliás, uma organização muito estranha...
Pois sei ser um facto que entre os seus membros estão pessoas de mau carácter, envolvidas na corrupção que está a afundar este país... E a Maçonaria internacional, há já muito tempo que foi infiltrada e está supostamente controlada pelos maluquinhos da Nova Ordem Mundial...
No entanto, temos a Maçonaria em Portugal a derrubar a Casa de Bragança, que não só faz parte do núcleo duro da Nova Ordem Mundial, como pertence a um dos ramos mais importantes da Nobreza Negra Veneziana - os Saxe-Coburgo e Gota...
Os maçons de topo na Europa, eram no final do século XVIII já também Illuminati, e quando olhamos para o que se passa nos Estados Unidos, a aparência é de que este continua a ser o caso.
No entanto, em Portugal, temos pessoas que aparentam ser bem intencionadas a falar abertamente sobre esta organização, realçando as suas virtudes e tentando mostrar ao mundo o quão benévola esta é.
Lembro-me até de me ter sido dito, por um revolucionário que esteve preso no tempo do Estado Novo com o que era, na altura em que me foi dito, o Grão-Mestre não-sei-das-quantas (suposto líder máximo em Portugal da organização, pelo que entendi) que era seu amigo, que o último lhe tinha até denunciado que o Banco do Vaticano estava envolvido no tráfico de armas...
Não é suposto o líder máximo de uma organização cujos propósitos há já muito que foram corrompidos pelos interesses que denuncia, esconder e não divulgar este tipo de factos? Estaria este a gabar-se disto?
Suponho que o que se passa, é que no caso português, como é o caso do nosso próprio governo, esta organização, apesar de infiltrada, não está de todo controlada. E que, de algum modo, até o posto de líder supremo continua surpreendentemente a ser exercido por alguém bem intencionado.
Serão os portugueses muito dados à pequena corrupção, mas avessos à corrupção mais séria e de larga escala?

29 janeiro, 2011  
Blogger Fernando Negro disse...

De qualquer modo, fico um pouco mais descansado... Visto o propósito das representações não ser tão sinistro como inicialmente suspeitava.
Pois, não é que não pense que as coisas eventualmente irão chegar a esse ponto, mas estava já a começar a pensar que a situação aqui era de tal modo má, que quem nos controla nos bastidores se podia, tal como se faz no outro lado do Atlântico, começar a dar ao luxo de practicar este tipo de gozo.

30 janeiro, 2011  
Blogger Fernando Negro disse...

"As representações deverão ser uma celebração maçónica da implementação da República."

Ou talvez não...
Lembrei-me entretanto de que as representações que me lembro de ver na estação do Marquês de Pombal, são essencialmente da época pombalina. Devendo, por isso, as representações de que falávamos também estar enquadradas neste tema.
Tentei procurar por ligações do Marquês de Pombal à Maçonaria, mas a única coisa que encontrei até agora foi isto:

"A perseguição de 1743 desmantelou este primeiro esboço de organização maçónica em terra portuguesa. A própria loja dos 'Hereges Mercadores' terá afrouxado a sua actividade, até de todo abater colunas. A Maçonaria só tomou de novo força e vigor na década de 1760-70, mercê de uma maior tolerância governativa. O marquês de Pombal – homem esclarecido e estrangeirado que, porventura, se documentara sobre a maçonaria ou fora mesmo iniciado no seu período de residência fora do País – deixou os pedreiros-livres em paz, ao mesmo tempo que quebrava as garras da Inquisição e a convertia em dócil instrumento do poder do Estado. Em 1763 assinalava-se, em Lisboa, pelo menos uma loja de raiz inglesa, existindo talvez duas oficinas mais, uma francesa e a outra, mista, de militares e civis."
--- http://www.gremiolusitano.eu/?page_id=28

Ao que parece, esta foi uma época conturbada para a Maçonaria. Parecendo esta, por isso, ser uma organização que terá marcado este período histórico. E daí talvez a referência a esta...

Agora com isto fiquei curioso.
Vou no final desta semana passar por Lisboa e vou fazer um desvio de propósito só para passar nesta estação. :) eheh

01 fevereiro, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

O Marquês correu com os jesuitas,e os maçons da altura deixaram de ser perseguidos.
www.aagendasecreta.blogspot.com

02 fevereiro, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

E que tal "O Pêndulo de Foucault"
de Umberto Eco ?
Quem é que manoseia o quê ? ;)

03 fevereiro, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

Não é anonimo .É ibis .!

03 fevereiro, 2011  
Blogger Fernando Negro disse...

(Acabei por não poder passar na Rotunda e agora só volto a Lisboa daqui a um mês. Já desconfio do que irei ver, mas depois digo então alguma coisa.)

19 fevereiro, 2011  
Blogger Fernando Negro disse...

Tive finalmente a oportunidade de observar a estação.
É como já suspeitava. O tema dos azulejos são factos, personalidades e acontecimentos do século XVIII, ou época pombalina. Estando por isso a Maçonaria lá representada por ter sido esta a altura em que, oficialmente pelo menos, surgiu no nosso país e provocou grande agitação social. Não há aqui qualquer significado oculto. E posso então ficar ainda mais descansado do que estava... :) eheh

Mas a propósito disto e para completar o que disse.
A questão da Maçonaria em Portugal é algo que teria muito interesse em ser investigado.
Pela razão que mencionei da contradição existente em certos casos, e não noutros, entre as acções desta e os objectivos de quem, na altura da I República, já era suposto estar a controlá-la.
Se esteve também a Maçonaria por trás da implantação da República, penso que é seguro assumir que esta esteve também envolvida na sua implementação. E que, por isso, as acções dos primeiros governos foram por esta sociedade esotérica influenciadas.
Ora, algumas das coisas que aconteceram nesses primeiros tempos, foram um forte combate à Igreja, uma forte repressão dos movimentos políticos opositores ao regime e a criação de um princípio de Estado Social, com o aparecimento do ensino público obrigatório e gratuito. Tudo condizente com o que são os objectivos dos Illuminati.
O que não foi nada condizente, foi ter-se derrubado uma das principais famílias que controla esta última sociedade secreta.
Sei que isto poderão ter sido acções independentes, da parte de quem achou por bem fazer tais coisas. No entanto a questão persiste. Até que ponto estaria a Maçonaria portuguesa, na altura da implementação da República, infiltrada pelos Illuminati?

14 março, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

Os azulejos são de índole maçonica,representam a loja maçonica com chão de xadrez e as duas colunas, para além dos outros promenores!

A tertúlia do blog pesca uns dados aqui outro acolá mas perdem a noção da causa e do efeito.

Na politica não existem acções expontâneas nem independentes! Tudo é congeminado previamente e com muito cuidado!!!

Na maçonaria , existem 3 niveis básicos; O iniciado , o aprendiz e o mestre ( penso que é assim que se designam !) Nestes niveis prepara-se o terreno para a ascenção e a informação disponibilizada é apenas de caracter geral ( o mundo, eu eos outros) ninguém que não passe do grau de Mestre pode dizer que conhece a organização, porque não conhece nadinha do que se passa lá dentro ! Apenas uma pequena percentagem passa destes niveis básicos|


A maçonaria foi criada pelos Jesuitas para derrubar os Reinados e conspirar dentro das instituições.
Os ilumminatti , foram criados na Bavaria também por um padre Jesuita e foram conspirar para a America.
E há muitas outras organizações , criadas para fazer oposição e contra oposição e assim darem a ideia de que as coisas acontecem de forma expontanea!!!

Direi mais, há muito boa gente que dentro dessas organizações nem imagina quais os objectivos das suas tarefas !! E por vezes, muitos que por qualquer motivo souberam de mais e não estavam preparados para essa realidade e foram assasinados !
O Sá Carneiro foi um deles !

17 maio, 2011  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial