20110125

Papéis velhos...









"Diário de Notícias", 29 de Março de 2004

Etiquetas:

11 Comentários:

Blogger Fernando Negro disse...

Mas muito úteis para compreender esta polémica e de muito interesse para quem já não se dá ao trabalho de, e não está para gastar dinheiro para, ler os mass média e a quem, por isso, este tipo de notícias escapam.
Obrigado pela partilha.

26 janeiro, 2011  
Blogger Fernando Negro disse...

A enorme polémica à volta disto e o já ridículo tempo que tudo isto tem demorado já se começam a aproximar do surreal...
Que mais coelhos é que irão sair da cartola?
Quando é que o, imensamente lento, sistema judicial português efectiva as penas de prisão destes seres asquerosos e estes finalmente têm (parte de) o que merecem?!...

26 janeiro, 2011  
Blogger Fernando Negro disse...

Outra coisa de que lembrei, a propósito do enorme poder que os seres envolvidos nisto revelam ter.
Para quem quiser saber mais sobre parte do que Francisco Guerra falava, ao mencionar a existência de uma rede com ramificações internacionais, leiam, e fiquem um pouco perturbados com, o que foi escrito por um ex-senador norte-americano sobre o que se passa nas festas do "Bohemian Grove".

26 janeiro, 2011  
Blogger Fernando Negro disse...

«Carlos Tomás, o responsável pela entrevista a "Bibi", escreveu em 2004 "Carlos Cruz - As Grades do Sofrimento", em coautoria com a ex-mulher do ex-apresentador, Marluce. Este é um livro que acompanha Carlos Cruz e a sua família ao longo do caso Casa Pia, mostrando uma visão crítica à forma como o processo judicial foi conduzido.»
--- http://aeiou.expresso.pt/bibi-diz-que-mentiu-e-que-arguidos-estao-todos-inocentes=f628089

Está tudo dito.

26 janeiro, 2011  
Anonymous Viriato disse...

Tal como o Fernando insinua, eu já por aqui escrevi que, para mim, o Caso Casa Pia tem raízes semelhantes ao Bohemian Grove.
E se repararem, foram falados como autores de pedofilia alguns políticos portugueses. Um deles chegou a ir de cana, mas saiu e foi recebido em ombros pelos "coleguitas"...

26 janeiro, 2011  
Blogger Fernando Negro disse...

É verdade. Lembro-me de ter lido aqui uma pergunta sobre ligações deste caso ao "Bohemian Grove".
E quanto a mais personalidades do mundo da política, pertencentes à tal rede internacional de que Francisco Guerra fala, a quem tiver escapado algo que também eu aqui disse anteriormente, posso, por exemplo, acrescentar que "Gordon Brown e Henry Kissinger, diz Bob Chapman, ex-agente dos serviços secretos norte-americanos, são pedófilos."

"Este julgamento não é o julgamento dos abusadores da Casa Pia, é o julgamento de uma guarda avançada porque o resto da coluna está cá fora. Quem é que você imagina que tem pago àqueles advogados?"
--- Catalina Pestana, em declarações ao "Correio da Manhã", edição de 21 de Novembro de 2008

26 janeiro, 2011  
Blogger Fernando Negro disse...

Reparem como o entrevistador narra e lidera a entrevista e põe certas respostas na boca do entrevistado, certificando-se de que o último conta as coisas da maneira que o primeiro quer.
Exemplo:
"Silvino: ...o copo de água que me davam."
"Tomás: Copo de água... só água?"
"Silvino: Água... não sei o que é que lá estava dentro."
"Tomás: Sentia-se mal depois de beber esse copo de água."
"Silvino: Sentia-me mal e transpirava por todo o lado."

27 janeiro, 2011  
Blogger Fernando Negro disse...

"Tomás: Muitos portugueses acreditaram que o Carlos 'tava a dizer a verdade. Agora vão saber que é mentira."

"Agora vão saber que é mentira"?!
Isso é partindo do princípio de que o que o entrevistado está a dizer é verdade! Coisa na qual a maioria dos portugueses certamente não irão acreditar.
Onde é que estão as supostas imparcialidade e objectividade jornalísticas?
(É isto uma mera entrevista, feita para apresentar uma versão alternativa dos factos, ou uma peça de propaganda elaborada conjuntamente entre entrevistador e entrevistado?)

27 janeiro, 2011  
Blogger Fernando Negro disse...

A versão anterior foi algo em que "acreditaram". A versão actual é algo que agora irão "saber".
Primeira versão = algo susceptível de ser acreditado ou não.
Segunda versão = facto.

27 janeiro, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

A dúvida que surge imediatamente é o porquê de mais nenhuma publicação ter mostrado interesse em comprar tamanha entrevista? Se é um furo tão grande como o Carlos Tomás ainda ontem apregoou aos sete ventos no telejornal da 2 porque raio uma Visão, uma Sábado, um Público, um DN, um Expresso, ou mesmo o jornal I não quiseram ficar com a coisa?! A Focus?!? A revista que menos credibilidade tem no mercado editorial português e cujas tiragens não vão além dos 9 mil exemplares?! Pois, está bem. Metam-me os dedos nos olhinhos que eu gosto....
Pedro Figueiredo

27 janeiro, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

Pedro Figueiredo

O pior de tudo é que nem a FOCUS consegue pegar no caso KAROCHA!

Essa é que é essa !

09 fevereiro, 2011  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial