20100213

Em defesa do juiz Mau

Tenho evitado comentar o actual estado de espírito da Nação. Já vi este filme e sei qual é o objectivo que se pretende atingir: eleições antecipadas. Tenho pena da manipulação pública que está a ser feita em nome da "Liberdade de Expressão" e o desrespeito da palavra "Justiça", cujo conceito é cada vez mais difícil de entender. O nosso Nobel da Literatura, José Saramago, a propósito de um texto em defesa do juiz Baltasar Garzón, hoje publicado no diário espanhol "El País", lembrou a pintura que existe na aldeia alentejana de Monsaraz onde estão representados o juiz Bom e o juiz Mau. O "Bom" é imaculado, o "Mau" tem duas faces. São esses seres de duas faces que me incomodam, mas é com eles que temos de conviver. Não acredito que existam pessoas genuinamente boas, mas também não creio que haja pessoas genuinamente más. Acredito que Armando Vara e José Sócrates, e até mesmo o empresário Joaquim Oliveira, em privado, são seres humanos com compaixão, emocionam-se e, conscientes do poder social que têm, devem mesmo querer melhorar a vida de muitos dos seus concidadãos anónimos. Também acredito que outros políticos defensores dos direitos dos trabalhadores e dos oprimidos, quando podem, comem caviar e mandam entregar em casa compras pagas com cartões de crédito dourados, benefícios pessoais que urge manter a todo custo. Mesmo à custa daqueles que dizem defender. Já tenho idade suficiente para saber que ninguém se vai atravessar por mim quando estiver na penúria por não ter mais nenhum espaço onde escrever e ganhar a vida como jornalista. Sei que só dependo de mim mesmo e daquilo que conseguir fazer. Já não sou um "jornalista novo", no entanto também não sou conhecido por fazer "fretes". Posso ser, contudo, como o "juiz Mau" e ter duas caras. Mas, pelo menos, uma delas é capaz de ser boa. Agora, imaculado, ninguém pode dizer em consciência que o é. E assumir isto, é um bom ponto de partida para melhorar muita coisa.

Etiquetas: , , , ,

3 Comentários:

Blogger Diogo disse...

«Acredito que Armando Vara e José Sócrates, e até mesmo o empresário Joaquim Oliveira, em privado, são seres humanos com compaixão, emocionam-se e, conscientes do poder social que têm, devem mesmo querer melhorar a vida de muitos dos seus concidadãos anónimos»


Santa ingenuidade!

13 fevereiro, 2010  
Blogger Karocha disse...

Frederico

Só pode andar preocupado com o Álvaro.
Parafraseando o Diogo,"Santa Ingenuidade"
Isto nem parasse seu.

13 fevereiro, 2010  
Anonymous JAC disse...

Tu não és mau mas, por vezes, pareces não querer ser bom. Sendo assim acho que, primeiro tens que ser bom e só depois é que podes ser mau. Entendeste?

15 fevereiro, 2010  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial