20061003

Bispo da Pílula, Papa do Sorriso

O meu amigo Luís Miguel Rocha tem sido atacado por alguma Imprensa portuguesa e blogs quanto ao livro "O Último Papa". Há quem diga que tudo não passa de uma boa acção de marketing e que não existem documentos. Há depois quem ache que o livro está mal escrito.
Quanto à questão dos documentos, apenas tenho a dizer que eu, por exemplo, apresentei documentos sobre Camarate e nem por isso houve notícias nos jornais!... E o segredo de Fátima que o Luís diz ser o verdadeiro, é tão bom ou até melhor do que aquele que o Vaticano quer que nós acreditemos... Por isso, quanto a questões de ver para crer, estamos de momento falados.
Quanto à qualidade literária, enfim, isso é a opinião de cada um. Eu gostei...
Agora, quando li este texto no "Público":...



... um texto onde o jornalista informa os leitores que pagaram pelo jornal que "em 1978, as questões da Igreja não eram a doutrina sobre a pílula, os gays ou o sacerdócio feminino", isso obriga-me a voltar a ser "petulante"...
Como sabem, estive em Roma a acompanhar a apresentação do livro junto da Imprensa italiana. É claro que também por lá perguntaram se isto não seria uma acção de marketing - ao que o Luís respondeu com um simples: "Estou aqui a dar a cara"... Mas ninguém em Itália se lembrou de contestar as posições do Papa João Paulo I que o Luís revela no livro.
Na noite anterior à apresentação, assistimos a um documentário sobre Albino Luciani na RAI3. Um documentário que apresentou um Papa que poucos conhecem. Em 33 dias ele mostrou que sabia comunicar e dominava as técnicas de comunicação em público. Aquilo que dizem que joão Paulo II foi mestre, Luciani foi iniciador... Vimos, por exemplo, um diálogo que o Papa manteve com uma enorme plateia de fiéis graças à ajuda de uma criança. Ouvimos ainda as palavras que condenavam a opulência. O "Papa do Sorriso" queria uma igreja transparente em termos finaceiros - e a pessoa que Luciani queria despedir era um bispo norte-americano, chamado Marcinkus, que dizia que não se podia governar o Banco do Vaticano com "Avé Marias"...
Depois vimos alguém classificar o futuro Papa de "revolucionário". Algo que já vinha desde 1968, dez anos antes da sua morte.
Foi nesse ano de 68 que Albino Luciano, o futuro Papa João Paulo I, ficou conhecido como o Bispo da Pílula!...

"'I assure you,' Luciani told the pastors, 'the bishops would be extremely happy to find a doctrine that would declare licit the use of contraceptives under certain conditions ... If there’s only one possibility in a thousand, we have to find this possibility and see if maybe with the help of the Holy Spirit we can discover something that previously escaped us.'
In a recent interview, Msgr. Mario Senigaglia, Lorenzi’s predecessor as Luciani’s secretary, recalled that his stand was well known. In fact, he said, some Italian wags referred to Luciani at the time as 'the bishop of the pill'."

É isto o que o jornalista do "Público" não quer que se saiba!
E porquê?...

Etiquetas:

15 Comentários:

Anonymous Rui Pedro disse...

Resultado, o Marujo foi ao fundo.

03 outubro, 2006  
Anonymous André Matos disse...

E se o Rocha NÃO apresentar os documentos no fatídico dia 6 (será que as pessoas vão notar, plena "ponte"?), ou se, apresentando-os, vierem a ser comprovada fraude (remeto-o para o caso dos "Diários de Hitler" do iníco dos anos 1980, curiosamente inverso: 1.º apresentaram os documentos e depois lançaram o livro)? Quem devolve o dinheiro dos embarretados que gastaram entre 16 e 19 euros por exemplar?

Um caso:
Um tipo chamado James Frey escreveu um suposto livro de memórias que a Oprah Winfrey escolheu e recomendou no seu programa. Resultado: best-seller instantâneo. Veio a descobrir-se que o livro era uma serie de memórias forjadas para criar uma imagem reader-friendly de toxicómano recuperado. Resultado: a Oprah, indignada, faz com que os milhares de pessoas que compraram o livro por indicação sua o devolvam à editora, e pede-lhes desculpa publicamente. James Frey é corrido da cena. The End.

Quem assume a responsabilidade por Luis Miguel Rocha?

03 outubro, 2006  
Anonymous zumba disse...

Dêem uma chance ao homem. Ou acham que ele é doido para andar a brincar com coisas deste calibre?!
Eu cá já fui comprar o livro...

03 outubro, 2006  
Anonymous ibis disse...

Cada vez que alguem tenta desmistificar algo,há logo uma data de gente que se agita antes de se poder comprovar se foi méro oportunismo ou se porventura se descobriu a ponta do rabo do gato que se julgava escondido ou até mesmo inexistente.
Isto parece-me um síndroma dos tempos que vivemos.
Já nos habituaram a não gostar de fazer perguntas,investigar,remexer,estar Informado.
Dúvidar e questionar faz bem.
Primeiro lê-se.Depois aguarda-se o desenrrolar dos acontecimentos.E depois logo cruxificam o homem em praça pública ,coisa que parece dar-nos ainda um gozo inquestionável.
Ele há vícios que não se perdem com facilidade.

03 outubro, 2006  
Anonymous ruizocas disse...

os documentos podem ser forjados... ou o senhor pensa que só os Americanos é que enganem o povo... até as suas ideias podem ser forjadas e o senhor nem dar conta disso... quanto ao petulante... esqueça, foi apenas uma rudeza minha, o seu trabalho intelectual é de louvar mas duvido que algum dia venha a descobrir alguma conspiração digna de registo, entretanto enquanto houver paciência, por cá andaremos a ler o seu bloguito conspirativo. Aliás se quizer destapar muitas conspirações, então vá até cuba ou faça um trabalho de pesquisa sobre o regime de Sadam, Irão Coreia do Norte que hoje até vem muito a propósito... tente descobrir o sentido do termo escalada nuclear. "O Planeta Terra é o berço da humanidade mas não será o nosso lugar para sempre, por isso temos que aprender a viajar pelo espaço"... conspire lá contra os malucos que andam a atrasar e a adiantar o relógio mas não perca tempo com triavilidades.

03 outubro, 2006  
Anonymous André Matos disse...

Como dizem os americanos, lets put the money where our mouth is: 50 euros em como, neste Sábado, temos um autorzito de rabinho sentado num avião a olhar babado para um cheque passado por um editor, e um editor a dizer que não se lembra de que o autor tenha alguma vez falado em "documentos" e que isto é só ficção... Wanna bet?

03 outubro, 2006  
Blogger UheccaGil disse...

Eh pá, até aposto em como vocês vão engolir tudo o que disseram. E eu vou estar na fila da frente a aplaudir... sentada.
Abram a boca para dizer qualquer coisa de inteligente. Ainda só ouvi asneiras. Mas quando disserem alguma coisa realmente inteligente, eh pá, que seja daquelas que me façam aplaudir de pé. Arrasem-me. Força.

04 outubro, 2006  
Anonymous Vidente disse...

Qual é o segredo de Fátima ?

04 outubro, 2006  
Anonymous Anónimo disse...

para ti tanto faz, que és tão dado a enigmas, vê lá se resolves este: F(6)+D(4)=J(10). Depois, é só adicionar "C".

04 outubro, 2006  
Anonymous Anónimo disse...

Bom, assim à primeira vista as letras e os números correspondem à sua posição no alfabeto. Se juntarmos o "C" dá 13. Que é um número de azar, mas também são as letras das iniciais de Frederico Duarte Carvalho (FDC). O "J" e o "C", quando juntos, formam a inicial J.C., que é o nome do misterioso personagem da história do Luís Miguel Rocha... Se calhar o senhor FDC é que é o verdadeiro "J.C.", certo?

04 outubro, 2006  
Anonymous Anónimo disse...

Uma questão apenas. É impressão minha, ou este assunto da misteriosa morte do Papa João Paulo I já não foi abordado num filme? Sim, e nesse filme já não se abordava o envolvimento do Banco do Vaticano??? Para os mais esquecidos o filme é a terceira parte da triologia "O Padrinho", dos muito consagrados Mario Puzo e Francis Ford Coppola

05 outubro, 2006  
Anonymous Anónimo disse...

J.C. não é apenas o vilão desta intrujice pegada. É também, de acordo com o póprio autor, inspirado na sua fonte do Vaticano. Portanto, J.C. só pode mesmo ser F.D.C... ou então aquele espiãozinho que ele diz conhecer.

05 outubro, 2006  
Blogger para mim disse...

Caro "anónimo", confesso que já sabia que alguém iria dizer isso! Não me surpreende, portanto...

06 outubro, 2006  
Anonymous ibis disse...

Não sei se se dão ao trabalho de ler os comentários dos outros.Assim todos de seguida.
É giro,mas giro a sério.
"Jogar" com o raciocínio das pessoas e observar é de facto um exercício extraordinário de diversão(mas não só).
É que se vê um misto de seriedade com uma total esquizófrenia por vezes.E temperado com um certo humor avinagrado que, sinceramente,
me faz permanecer,permanecer,permanecer.
Este Blog é um "must".Digam lá se não? :)

.

06 outubro, 2006  
Anonymous Anónimo disse...

mas que cambada de imbecis...

15 novembro, 2008  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial