20050323

Mais detalhes para uma história mal contada...

Ainda sobre a detenção do indivíduo suspeito da morte dos dois polícias na Amadora, o diário "Público" publica hoje mais detalhes (que, por estranho que pareça, mais nenhum outro jornalista conseguiu "desenterrar"...).
É uma pequena notícia na página 29 com o título "Brasileira terá ajudado a PJ a chegar a Melides".
Explica o artigo que uma brasileira conheceu o indivíduo e este, há duas semanas, levou-o até à casa em Melides, Santiago do Cacém. A brasileira, por não estar satisfeita com a estadia, regressou à Amadora e o indivíduo foi procurá-la. Houve depois um desentendimento com troca de ameaças entre ambos, pelo que a polícia teria sido chamada para identificar o homem.
O resto já se sabe.
Agora percebe-se que os polícias não sabiam que o indivíduo era potencialmente perigoso e já com mandato de captura internacional quando o abordaram. Nem sequer sabiam que sabia manejar armas de guerra, como aquelas que viriam depois a ser descobertas em sua casa, juntamente com fotos suas em cenários de guerra na Bósnia...
Ao juntar as notícias de ontem e hoje, constato que os agentes da PSP foram chamados com o intuito de resolver uma briga sentimental e "apanharam" com um indivíduo que já era procurado internacionalmente, experiente no manuseamento de armas de guerra, detentor de um arsenal pessoal e com registo fotográfico de pela menos uma passagem por cenários de guerra na Bósnia...
Fico à espera de mais notícias, pois este caso começa a ser cada vez mais interessante...
Está mal contado, isso sim, mas é cada vez mais intrigante...

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial