20130326

Camarate - Audição de Frederico Duarte Carvalho


5 Comentários:

Blogger Fernando Negro disse...

Excelente depoimento.

E um que revela um mesmo muito grande, e muito sério, trabalho de pesquisa - feito com um profissionalismo que, com este vídeo, começo agora a conhecer melhor.


Sobre o que nele é dito, uns acrescentos que gostaria de fazer...

Primeiro, acerca da observação - que também eu aqui fiz, num comentário anterior - do facto da cobertura jornalística desta comissão, em particular, contrastar imenso com uma outra que também eu me lembro muito bem de ver na "SIC Notícias" - e que foi, na altura, para mim, muito elucidadora quanto aos factos que se descobriam - por já não ver eu agora (praticamente) televisão, só hoje é que reparei, ou me lembrei de, que na TV por cabo existe um canal que transmite em directo os acontecimentos mais relevantes que vão ocorrendo no Parlamento e onde deduzo (ou espero) que se incluam também os trabalhos desta comissão de inquérito... Chamando-se esse canal "AR TV".

Por isso, parece que (afinal) sempre valerá a pena estarmos atentos à televisão, para variar. E que só temos é então de descobrir o canal em causa, em cada uma das nossas assinaturas de televisão (no caso de quem as tiver). (E também, em complemento - ou em alternativa - espreitar a página do Parlamento, onde soube, entretanto, que se encontram alguns destes vídeos.)

Mas, sobre o resto...

Reparem em como a deputada que inicia e termina as intervenções por parte dos "comissários", quando fala para o Frederico, frequentemente desvia o olhar na direcção contrária...

Esta é uma das coisas de que falo, quando tento chamar a atenção das pessoas para o quão importante é a chamada "linguagem corporal", naquilo que denuncia sobre as pessoas com que nos deparamos - a qual, se a soubermos ler, nos poderá ajudar a avaliar - e, porventura, filtrar - as mesmas.

O não ser capaz de olhar alguém nos olhos é (na maioria das vezes - e, para mim, nesta situação, claramente) indicativo de que a pessoa que o (não) está a fazer sente (consciente ou inconscientemente) vergonha do que está, nesse momento, a dizer ou a fazer. E isto é uma coisa que, quem tiver atenção, poderá, por vezes, ver em certos debates políticos - quando alguém está, por exemplo, a ser confrontado por um opositor, que desmonta as mentiras que esse mesmo alguém acabou de dizer.

Reparem também em como a deputada em causa, ao invés de fazer perguntas, como os restantes intervenientes, passa quase todo o (do seu muito) tempo a tentar lançar dúvidas sobre o "nexo de causalidade", como ela lhe chama... (É isto uma comissão de "inquérito" ou uma comissão de "detracção"?)

[continua]

28 março, 2013  
Blogger Fernando Negro disse...

[continuação]

As outras observações que queria fazer, são só uns muito pequenos acrescentos, com alguma informação que poderá ser útil...

Sobre o Jimmy Carter, o ex-MI6 Dr. John Coleman (que é, para mim, tão credível quanto o Daniel Estulin) diz que ele foi uma pessoa escolhida por ser aparentemente fácil de manipular. Ou seja, que este não fazia (propriamente) parte do poder estabelecido, que tudo tenta controlar na sombra, mas que esse mesmo poder o foi buscar, por pensar ser esta pessoa uma que poderia facilmente controlar. (Estou só a deixar aqui esta dica, para quem se quiser informar mais sobre o assunto.)

Sobre a colaboração (nos bastidores) que sempre houve entre o Império Anglo-Americano e os aiatolas do Irão, esta é mais antiga do que, provavelmente, muitos pensam... E, se ouvirem o que tem o conceituado investigador Webster Tarpley a dizer, poderão ficar a saber que já a própria revolução iraniana de 1979 foi fruto dessa mesma colaboração.

E outra coisa, de que só agora me dei realmente conta, ao ouvir este depoimento...

Reparem na *quantidade* de importantes e conhecidos políticos e empresários que já morreram em supostos "acidentes" de avião...

(Quem já andar, há uns bons anos, a se informar sobre este tipo de assuntos, irá constatar que esta é realmente *enorme*, se tivermos em conta a normal probabilidade estatística de tal ocorrer, por causas realmente acidentais.)

Só na família bin Laden, do que me lembro, foram três...

28 março, 2013  
Blogger Fernando Negro disse...

*"trabalho de investigação", queria eu ter dito, na minha segunda frase...

("trabalho de pesquisa", é outra coisa...)

Pois, isto foi, sim, uma verdadeira *Investigação*.

E, sem exagero, de longe, a melhor e de conteúdo mais relevante (de que eu tenho conhecimento) que já foi feita por um jornalista português.

28 março, 2013  
Anonymous Viriato Portucalle disse...

Parabéns Frederico,

Vi e divulguei o seu depoimento!
Um amigo meu, menos rodado nestas "conspirações" disse-me hoje: "Isto deve ser visto por toda a gente! É um escândalo continuar-se a encobrir isto!".

Abraço,

29 março, 2013  
Anonymous JPA disse...

Frederico;

Acima de tudo, deixe-me agradecer-lhe como Português que sou.
Continue.

Abraço
JPA

01 abril, 2013  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial