20130322

Dez anos depois

Passei ontem na FNAC do Chiado e estive a assistir ao lançamento do livro de Bernardo Pires de Lima sobre a cimeira das Lajes de há 10 anos, antes da invasão do Iraque. Durante os discursos, o especialista em questões internacionais, Miguel Monjardino, disse que a questão do Iraque passou por cinco administrações norte-americanas: Ronald Reagan, George Bush, Bill Clinton, George W. Bush e Barack Obama. No fim, abordei este especialista e perguntei por que motivo continuam os "especialistas" a ignorar que a guerra entre o Iraque e o Irão começou em Setembro de 1980, ainda durante a administração de Jimmy Carter? Ele ficou visivelmente embaraçado. Perguntei-lhe depois por que motivo se continua a tentar esconder que o tráfico de armas para o Médio Oriente em Portugal começou ainda antes da chegada de Reagan ao poder e que o caso Irangate não começou em 1982, mas sim alguns meses antes de Camarate? Ele sorriu e disse que isso daria um bom debate. Enfim, são coisas que aprendi há 10 anos, quando desci a Avenida da Liberdade - a da "suposta" Liberdade para ser mais exacto - para marcar a minha posição contra a invasão do Iraque, e vi o ex-primeiro-ministro e ex-Presidente da República, Mário Soares, a lanchar no Rossio depois dos discursos. Daí nasceu a ideia para o livro "Eu Sei Que Você Sabe", publicado em Novembro de 2003. Entretanto, Pires de Lima disse que está a pensar escrever um livro sobre Durão Barroso. E, de forma algo misteriosa, deixou a indicação de que a preparação da ida de Durão Barroso para a Comissão Europeia, e que aconteceu no rescaldo do Euro2004, afinal terá sido planeada na altura em que Guterres se demitiu em Dezembro de 2001. Achei piada a isso, pois já abordei essa questão num outro livro que escrevi há três anos. Chama-se "Estado de Segredos" e nessa obra lembrei uma notícia do "Público", de 18 de Dezembro de 2001, com o título "Guterres poderá ter falhado por 24 horas uma carreira europeia oferecida de bandeja". Essa carreira era, naquela altura, ser presidente da convenção para a reflexão do futuro da Europa. Só que Guterres era primeiro-ministro e, para aceitar o cargo, teria de se demitir a meio do mandato. A questão fora analisada na reunião de líderes europeus na sexta-feira, dia 14 de Dezembro de 2001. Guterres não aceitou demitir-se para seguir para a Europa. Mas, dois dias depois, na noite de 16 de Dezembro, demitiu-se quando o seu PS perdeu as câmaras municipais de Lisboa e Porto na eleições autárquicas. E, ao contrário do protocolo, anunciou a demissão antes das declarações de Paulo Portas, o líder do CDS/PP que estava a ser pressionado também para se demitir depois de não ter conseguido fazer a diferença na eleição em Lisboa (era ele o cabeça-de-lista). Se Guterres tivesse falado no fim da noite, após todos os outros, como qualquer grande líder, Portas teria de falar sem conhecimento da decisão de Guterres. Mas, depois do anúncio da demissão do primeiro-ministro do PS, quando Portas apareceu perante as câmaras nessa noite, já não o fez como o candidato derrotado contra Santana Lopes, mas sim como o líder de um partido que, de acordo com as sondagens da altura, poderia ser governo em coligação com o PSD de Durão Barroso caso houvesse eleições antecipadas. E foi isso o que Guterres "ofereceu" ao País naquela noite de 2001. Deu-nos o pântano, deu-nos um Durão Barroso que, dois anos depois, em plena euforia do Euro2004, não hesitou em demitir-se a meio do mandato e a ir "jogar" para a Europa. E foi assim, com Santana pelo meio, com a demissão de Ferro "Casa Pia" Rodrigues, apareceu José Sócrates. E foi assim que viemos parar a este "pântano". Sim Bernardo, escreve lá o livro que bem nos faz falta...

Etiquetas: , ,

1 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

Vejam o que o sr. durão Barroso e o Constâncio fizeram ao nosso ouro, para não falarmos de todas as traições e incompetências (a mando ou não...) entretanto cometidas por eles. (vejam dencidades.blogspot.com e procurem este tema).

24 março, 2013  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial