20110724

Amy e Sean - duas mortes em comum

A morte da cantora inglesa Amy Winehouse surge poucos dias após a morte do ex-jornalista do "News of the World", Sean Hoare...



A única coisa que teriam em comum seria o consumo exagerado de álcool e drogas...


Ou será que haveria algo mais?...

7 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

Explica lá isso Fred??

24 julho, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

ai homem! deixa de ser paranóico pá!
Todos os dias morrem muitas pessoas e, se quisesses, encontravas de certeza qualquer coisa em comum entre elas!

24 julho, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

Claro que é especulação paranóica. Amy Winehouse era uma conhecida consumidora de drogas duras. Aparentemente, Sean Hoare era um jornalista conhecido por ter acesso privilegiado a artistas e políticos a quem ele forneceria drogas. O "News of the World", para além de fazer escutas ilegais, também não devia negar droga a artistas desesperados por um chuto e, em seguida, fazer notícia disso... Sim, a morte de ambos no meio deste processo foi apenas uma triste e "previsível" consequência da triste vida que ambos levavam... Nada mais. Tudo o resto é produto de mentes paranóicas.

24 julho, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

Normalmente, eles limpam três artistas por ano !!!
Vão ver a história da morte de Michael Jackson !!!
E vejam um comentário que escrevi sobre a teoria :
Posição+Oposição = Nova posição

24 julho, 2011  
Blogger Fernando Negro disse...

Os paralelos que eu traço são sim entre a morte de Sean Hoare e a de David Kelly. (Que, para quem não sabe, foi morto - ou "exterminado", como dizem alguns - e não se "suicidou", como reza a história oficial.) Ainda mais porque Sean Hoare parecia já saber o que o aguardava.
E interessante também, foi, para mim, o desaparecimento de cena do incómodo Robin Cook, há uns anos atrás.
Creio que o que se passa no Reino Unido com assassinatos políticos é o mesmo que se passa em Portugal com o fenómeno da corrupção. Em que a população está de tal modo estupidificada que esta gente se sente à vontade para fazer este tipo de coisas à descarada, sabendo que mesmo que seja por vezes apanhada, nada acontecerá em consequência disso.

Quanto a Amy Winehouse, (reparem no nome, mesmo a condizer...) é, para mim, mais um bom exemplo da decadência que imensamente prolifera no mundo da chamada música "rock". E incluo-a no mesmo rol de "artistas" deste mundo aos quais acabou por acontecer o mesmo, nos quais, para mim, o único merecedor do termo "artista" foi o poeta Jim Morrison, que era, sem dúvida, um poeta muito decadente, mas que era um verdadeiro poeta.

27 julho, 2011  
Blogger Fernando Negro disse...

Correcção: Quando utilizei o termo "música 'rock'", usei-o de modo errado e abusivamente genérico. Estava sim a referir-me ao fenómeno da música moderna de má qualidade, da qual pouco ou nada se aproveita.

27 julho, 2011  
Blogger Mário Nunes disse...

Sobre Amy Winehouse queria-vos dizer que a polícia inglesa diz não ter encontrado sinais de droga na casa de Amy Winehouse e reitera, em comunicado, que ainda se trata de uma morte "inexplicável" e que não houve nenhuma detenção, até ao momento, relacionada com a morte da cantora. O inquérito para investigar a morte de Amy Winhouse foi adiado para 26 de Outubro, segundo informou a BBC News.
Verdadeiramente esclarecedor...

30 julho, 2011  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial