20110707

"Port", uma revista que não é portuguesa

Há uns meses, quando a vi pela primeira vez à venda na "Bertrand" das Amoreiras e, ainda antes de perceber o que realmente era, pensei intuitivamente ao olhar para o logótipo: "Boa! A Confraria do Vinho do Porto fez uma revista cultural de grande qualidade com a imagem da marca 'Port'!". E quando peguei nela, ainda pensava com alguma inocência que o director fosse, por exemplo, o Francisco José Viegas - o actual secretário de Estado da Cultura. Mas, não. "Port" é apenas a melhor revista "for men" que se faz actualmente... em Inglaterra.




Sai quatro vezes por ano e, no segundo número, entrevistaram o director da "New Yorker"...



... e têm um texto de Martin Amis sobre a violência na Colômbia...



Quanto a nós, mais uma vez, merecemos bem as descidas nos "ratings", pois continuamos a não saber produzir e a deixar para os ingleses a melhor fatia do que ainda vamos tendo...

Etiquetas: ,

5 Comentários:

Anonymous milionário do euromilhões disse...

Mas o Frederico não percebe que as descidas de rating nada têm a ver com o que produzimos ou não???
Informe-se por favor...
Neste caso concreto até nem sequer tem a ver com Portugal, somos apenas o alvo mais fácil neste momento na Europa.
Ora perceba que a moodys quer é 'arruinar' o euro para que o dolar recupere da queda ameaçadora que tem sofrido.
As simple as that!

ah, e quando o conseguirem, é possivel que festejem com um cálice de vinho do Porto que tão orgulhosamente exportamos...

07 julho, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

Os senhores da Moodys olharam para Portugal e disseram: "O quê? Eles têm um ministro que é conhecido como Catherine Deneuve e andava a engatar prostitutos? O primeiro-ministro nunca mereceu a confiança do actual Presidente da República quando era ele o primeiro-ministro. E o anterior primeiro-ministro era suspeito de corrupção e nem mesmo assim havia perdido as eleições de há dois anos? Ok! Isto não é gente séria...".

07 julho, 2011  
Anonymous Viriato disse...

A Moodys, a Standard & Poors e outras são instrumentos do Cartel Bancário Offshore ( ainda me tem que explicar como é possível combater a corrupção com a existência de offshores...) com o simples objectivo de arruinar as economias para que possam comprar Lombo a preço de aparas...

Os nossos políticos são fantoches e cúmplices nas mãos destes anormais.

Enquanto continuarmos a acreditar ( de 4 em 4 anos ) que votando na oposição se resolverá o problema, não tarda nada estamos a comer ossos ( quiçá uns dos outros ).

07 julho, 2011  
Blogger Karocha disse...

A moddy's sabe o que faz!

07 julho, 2011  
Blogger Karocha disse...

LOOOOLLLL FRED

http://sol.sapo.pt/inicio/Internacional/Interior.aspx?content_id=23595

07 julho, 2011  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial