20090817

Para que serve ter um correspondente em Washington?

Para terminar a "saga" do diário "Público" - senão ainda dizem que estou a fazer uma "perseguição" ao jornal dito de "referência" - pergunto-me ainda, se têm jornalistas em Lisboa a dar palpites sobre factos dos EUA que lêem na Internet, então para que lhes serve um correspondente em Washington? Hoje, por exemplo, têm um texto sobre a reforma no sistema de saúde dos EUA e contam: "Obama dividiu o seu fim-de-semana entre visitas a parques nacionais e reuniões com a população (conhecidas como 'town hall'), nos estados mais conservadores do Montana e Colorado. 'Nenhuma pessoa neste país devia ser obrigada a declarar bancarrota por ter ficado doente', sublinhou o Presidente, que desferiu um forte ataque contra as companhias de seguro que 'arbitrariamente decidem qual é o tipo de cuidados que cada pessoa pode receber' ou então 'cobram valores astronómicos depois de as pessoas já terem pago os prémios'". Ora, essa informação estava disponível na Internet desde sábado, com a publicação integral do discurso de Obama no Colorado. E que é bem mais interresante e rico do que o resumo jornalístico assinado em Washington. Ou acham que a correspondente do "Público" foi ao Colorado ouvir o "Prez"?

Etiquetas: , ,

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial