20070506

Madeleine


Não sei que mente poderá levar a cabo o rapto de uma menina de quatro anos... Acho que nenhum português está indiferente ao drama dos pais de
Madeleine. Fica aqui a minha solidariedade.

Etiquetas:

5 Comentários:

Blogger Augusto Freitas de Sousa disse...

Tás a brincar? Mas que solidariedade com uns moços que deixam a criança com os irmãos de 2 anos e ainda por cima poderiam ter aproveitado o serviço de baby seating do aparthotel. Quem quer jantar românticos ou não tem filhos, ou monta as condições. Quero lá saber... fuck them all.

07 maio, 2007  
Anonymous Maria disse...

Perdi há pouco um comentário sobre este assunto no Blog de Pedro Guedes que, diga-se e abrindo aqui um breve parentisis, são dificílimos de colocar na respectiva caixa ou levam um tempo infinito caso o consigamos e não porque tenham de ser aprovados pelo seu administrador, no que está correcto, mas por qualquer outra dificuldade no server que me ultrapassa, o que não sucede nos outros Blogs, pelo menos naqueles poucos que visito. Nele acrescentava mais uns dados ao que ontem lá escrevi sobre o mesmo. Não tive paciência para o reescrever nem tempo. E porque o Frederico o aborda aqui, volto a ele. Cheira-me a esturro tudo o que se está a passar à volta deste rapto, sobretudo com as indecisões da polícia no que se refere ao "mostra-não-mostra" o retrato-robot do raptor e o silêncio a que esta se remeteu desde há 24 horas (segundo a sic-notícias d'ontem à noite) silêncio que, mais a mais, parece ir continuar... E outro dado surpreendente, que a polícia lançou SÓ anteontem para as notícias: foi "avisando" que o rapto só foi participado 12 horas após ter-se verificado e que esse lapso de tempo pode ter sido decisivo para o seu não deslindamento imediato... e que as fronteiras de Portugal e Espanha estão àlerta para o facto... no entanto só ficaram alertadas após 12 horas (ou mais) após o mesmo ter ocorrido... E 12 horas depois da participação, a criança já poderia estar a meio caminho da Austrália, pelo menos, o que tornaria pràticamente inútil o fecho das fronteiras... E também o facto, no mínimo curioso e que se saiba único nos anais dos retratos-robot feitos pelas polícias, deste, segundo a própria polícia, ser negligenciável por só mostrar o raptor "de costas"... no entanto inicialmente foi anunciado como um dado precioso para apanhar ràpidamente o raptor... Pelos vistos e outro dado curioso, eles já sabem que o raptor é do sexo masculino e tudo, ena, ena!, mas o principal 'não sabem' ou não querem saber: onde é que ele se esconde, se é que se esconde... A sua captura (se realmente acontecer) só sucederá quando - e se - forem recebidas ordens da 'cúpula do estado', daí a demora a que estamos a assistir... O que complica todo o processo é já estar cá a polícia britânica para ajudar nas buscas... (que azar a criança ser britânica) mas como se tratou de rapto nos Algarves onde há demasiada estrangeirada e a confusão é mais do que muita, daí o local escolhido, podia ser que a coisa passasse... Ainda sobre o desenho do homem 'de costas', deve ser para o raptor não ser reconhecível e não porque seja alguém de nomeada, em princípio não o será, mas por ser alguém a trabalhar por conta d'outrem (este sim poderá ser gente importante) e que uma vez detido - se porventura o fôr por qualquer falha dentro da rede, que como se sabe protege os seus, o que sendo improvável não é impossível - poderia pôr a boca no trombone, como soe dizer-se, sobretudo se quem o estiver a interrogar fôr uma entidade que se situe por qualquer razão fora do sistema..., que por estranho que pareça ainda as há. Ou dito ainda doutra maneira: como o deslindamento deste estranho rapto está a meter a polícia britânica e com esta polícia (em princípio, salvo se houver ditames dos serviços secretos ingleses, por sua vez às ordens dos mundialistas) não se brinca, os desenhadores profissionais da nossa celebérrima gatafunharam no papel um homem de costas para "mostrar serviço" aos britânicos - povo e polícia - visto ser esta uma das principais normas/recursos d'investigação a que recorre esta polícia para deslindar desaparecimentos e por òbviamente tratar-se de uma cidadã dessa origem, mas e até prova em contrário, estamos perante um rapto enigmático do princípio ao fim, no qual as pontas soltas começam a aparecer por todos os lados.

Ainda escrevi sobre a horrenda 3ª hipótese de poder tratar-se da venda, em troca de uma pequena fortuna, da filha pelos próprios pais a uma rede de pedofilia, cuja prática continua de vento em popa no nosso País como se sabe. Creio que a polícia tocou muito ao de leve nesta hipótese no segundo dia após o rapto, descartando-a quase de imediato porque poderá (ou não) ter recebido "ordens" para a pôr de parte por motivos óbvios e como é sabido a nossa polícia não defende os cidadãos, defende sim e só os políticos, fazendo exclusivamente o que estes lhe ordenam.

Parabéns Frederico pelos assuntos que aborda no seu Blog.

Maria

07 maio, 2007  
Anonymous Anónimo disse...

Concordo com o Augusto. Nenhuns pais que que prezem deixariam crianças daquela idade sem qualquer tipo de acompanhamento. E sendo os pais aparentemente pessoas de posses, será que não podiam ter viajado com uma ama? Ouvi há pouco uma teoria assaz interessante: o pai não é o "verdadeiro" pai. O pai de Madeleine é aquele amigo da família que ofereceu uma recompensa... Sendo assim, quem sabe se o "desaparecimento" não foi algo a que o "pai" adoptivo não estará de todo alheio. Não é imaginação a mais pensar nisso. É apenas uma forma lógica, plausível e nada inédita de encarar este estranho caso, como bem aponta a Maria... Fique com esta, senhor Frederico...

07 maio, 2007  
Anonymous Anónimo disse...

Madeleine......raptada em Espanha ?

08 maio, 2007  
Anonymous IBIS disse...

Maria:
Essa mente está muito activa!!
De qualquer forma ,e como nos nossos dias ,a realidade supera a (eventual)ficção,também a mim me cheira a esturro.
Infelizmente.
.

08 maio, 2007  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial