20070421

Nacionalista

Sou nacionalista. Acho, porém, pedir Portugal para os portugueses é pedir pouco. Devíamos pedir também Espanha - anos e anos de vizinhança e nunca conseguiram colocar-nos a falar castelhano. Também devíamos pedir a França - as invasões francesas nunca nos vergaram, mas atrasaram-nos. Devíamos depois pedir a Inglaterra e a Holanda - anos e anos a pilharem-nos no alto mar e nas colónias e, ainda assim, não nos apagaram do mapa. Devíamos pedir toda a América Latina e a América do Norte - Colombo era dos nossos. A África, que só a perdemos há 32 anos, foi nossa. As Índia e até a China, Indonésia, Japão e Austrália. Andamos por lá antes de muita boa gente. Ser-se cidadão do mundo é ser-se português.
Um nacionalista português a sério não pede Portugal para os portugueses: pede o mundo para todos os cidadão do mundo.
Esse é que é exemplo universal de ser-se português!

Etiquetas: , , ,

9 Comentários:

Anonymous ibis disse...

Sempre o poder das supostas conquistas contra as supostas perdas.

"Oh grande Babilónea.Renascerás tu das cinzas de novo?"

E nós por cá á rasca com o nosso belo Quintal,inventando ervas daninhas em vez de podar o Jardim.

... todo este Globo imenso que não é pertença de ninguém ,ri-se de nós,ainda.Penosamente.
Para quando o renascer?

22 abril, 2007  
Anonymous Patriota disse...

Também sou nacionalista. O que eu defendo é que à frente dos destinos de Portugal estejam pessoas com tomates que governem de modo a defender única e exclusivamente os interesses de Portugal e dos portugueses, sejam estes brancos, pretos, amarelos ou azuis.

22 abril, 2007  
Anonymous Maria disse...

Subscrevo por completo o que o Patriota escreveu no seu comentário.

Maria

23 abril, 2007  
Anonymous ibis disse...

Babilónia,entre outras coisas(!),é também o actual Iraque!!
E se todos forem defender como vocês pretendem só e únicamente, os seus próprios interesses ,ás páginas tantas ,garanto-vos, não vai haver "tomates" para tanto.
Ou melhor ,para todos.

25 abril, 2007  
Anonymous Patriota disse...

ibis,
É que se os nossos governantes fossem nacionalistas, não estariam a mandar tropas portuguesas para o Iraque nem para outras "Babilónias" (que são os interesses dos americanos); estariam sim a defender os interesses de todos nós, tais como combater a miséria e o desemprego em Portugal!

Sei que nasceste sem "tomates", mas para perceber isto não é preciso tê-los, basta usar outra parte do corpo: a cabeça!

25 abril, 2007  
Anonymous IBIS disse...

Caro Patriota:
Quando os "tomates" são grandes demais,até a cabeça atrofia.
Mas claro..esse não é o seu caso!
Quanto a mim,tenho tudo no sitio.E nas devidas proporções.

IBIS

25 abril, 2007  
Blogger UheccaGil disse...

Carambra, já se falou melhor. Por mim digo apenas... subscrevo e assino por baixo o que o Fred disse. Nós somos uma mistura de povos e raças. Mas temos sempre tendência a esquecer essa parte...

30 abril, 2007  
Anonymous IBIS disse...

Uheccagil:
´Sempre um prazer revê-la(lê-la).
Claro que subscrevo o que diz.
Somos uma mistura de raças e isso enriquece-nos.
E que me perdoem a troca de comments menos próprios com o "patriota".
É que nacionalistas puro e duros tiram-me do sério!!
Não resisti.

03 maio, 2007  
Anonymous Patriota disse...

IBIS bastava teres lido o meu primeiro comentário para veres que eu também subscrevo isso.

04 maio, 2007  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial