20030828

"Quando" acontece

O "Observatório do Quando", uma organização algo desorganizada, sem fins lucrativos e nada governamental, detectou na edição de hoje da revista "Visão" três grandes textos assinados que começam daquela pouco original maneira do "Quando".
O primeiro exemplo está na página 40, no texto "Portugal corrupto", onde a jornalista Sónia Sapage inicia o texto desta forma: "Quando os três elementos do Grupo de Estados Contra a Corrupção..." (O resto do texto já não interessa... Corrupção? Em Portugal?! Bah!)
Devo salientar que, desde a semana passada, altura em que surgiu esta ideia do "Observatório do Quando", a jornalista Sónia Sapage já fora um dos exemplos com um texto que assinou em conjunto com outras duas jornalistas da "Visão". E, como esta já é a segunda vez, em duas semanas, por isso, por favor, alguém seu amigo que a avise...
O segundo exemplo está na página 52, no texto "A UE é uma castração" (lembro que, sim, estamos ainda a falar da "Visão"), o jornalista Paulo Chitas, desde a Suíça, começa por nos dizer: "Quando chegar a Lisboa, no sábado, dia 30...". Não ele, mas um suíço que não quer ser castrado...
E, por fim, (vá lá, ainda assim não tivemos muitas...), o Paulo Santos que assina o texto "A nova indústria nacional" (que, é o Futebol, uma indústria que, agora que é orientada por novos dirigentes, melhor formados do que a geração anterior e com outra visão empresarial - é não, é? Não estou a dizer nada errado, pois não?... - representa 0,4 por cento do PIB) também começa o texto daquela maneira nada original: "Quando Durão Barroso e Manuel Ferreira Leite...", e já nem quero imaginar o resto do que eles os dois vão fazer "quando".
Voltaremos em breve. Quase de certeza. É só uma questão de "quando" isto voltar a acontecer...

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial