20030816

Fórmula para salvar a TSF

Uma das primeiras novidades que ouvi sobre a análise de Rangel à TSF foi a ideia de criar "um 'fórum' para mulheres, durante a tarde, em que o perfil-tipo das participantes vai desde a 'peixeira do Bolhão' até intervenientes de classes mais altas".
Sou do Porto. Conheço a fama das senhoras do Bolhão e a festa que fazem quando lá vai um político. O barómetro que elas representam (Há uns tempos perguntaram-lhes sobre os "rumores" de homossexualidade de um determinado político. Elas responderam com aquela sabedoria milenar: "Então qual é o problema? Ele gosta do mesmo que nós!").
Mas, a TSF sempre teve as peixeira do Bolhão... Havia políticos que ficavam com urticária só de ouvirem o "jingle" antes das notícias. Quem não se lembra de Sena Santos com o seu "Um caso, um caso, um caso manhã TSF"?
A TFS está a pagar por causa do êxito que teve.
Os lobos não têm coleira, este era o lema de um órgão de comunicação social há uns anos, que hoje mais parece um gato castrado.
Disseram-me há dias para não me sentir desiludido. Há gente que vai e vem, mas os jornalistas com "H" (ou "J") grande ainda existem. Gostava de saber onde estão. Devem estar numa qualquer caverna em Trás-os-Montes a prepararem o ataque às torres de transmissão...
Os verdadeiros jornalistas da TSF. Conheci vários. Um, por exemplo, foi despedido em 1994, porque, segundo depois me disseram, "Ele era mesmo bom, logo teria mais facilidade em arranjar emprego do que outros". Outro despediu-se depois de anos dedicados à causa (noites inteiras sem dormir, directos quando a actualidade mais ordenava). Porquê? Ele nunca me disse, porque é um ser íntegro. Dos melhores que conheço.
É aí que estão os grande jornalistas, pá!
Nem num país com o regime único existe tanto pensamento único como agora aqui, neste democrático cantinho.
Estou desiludido? Pois claro que estou! Nos bons velhos tempos, se fosse Rangel (conhecido ainda como o coronel Berbequim) que estivesse ameaçado, sabem o que ele faria? Exacto, convocava um fórum TSF de três horas para reunir apoios de ouvintes a defender a continuação da TSF pelos jornalistas livres (viram que ele fez na RTP com aqueles espectáculo ao vivo dos artistas Pimba!). E se fosse preciso mais de três horas, então que venham elas!
E hoje, o que fazer?
Que tal começar por pequenas acções. Haverá alguém que tenha por aí uma cópia daquele documentário televisivo onde ele dizia que a SIC até era capaz de vender um Presidente da República! Gostaria de ter uma cópia, porque a minha perdeu-se.
Depois, um fórum TSF para debater a TSF. É muito simples. e se a TSf não o fizer, então organize-se um na Aula Magna ou na Fonte Luminosa (como nos velhos bons tempos).

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial