20071205

A chave de Hitchcock

Considero a publicidade um mal necessário, mas onde por vezes há espaço para arte. Este é um desses momentos nesta indústria. Não me custa ver um anúncio a uma bebida alcoólica, ainda por cima espanhola, quando é feito desta forma. É um prazer ver o pequeno filme de e com Martin Scorsese onde este recupera a visão de Alfred Hitchcock. Mais do que um filme publicitário, é uma autêntica lição de cinema. Estão lá todos os movimentos de câmara, como a sequência de abertura onde a lente pousa na corda de um violino e depois abra na orquestra, viaja pela plateia e termina na porta que se abre. A música marca a acção, os olhares dos personagens imprimem a tensão à medida que tudo cresce. É fácil saber fazer cinema quando se vê a obra feita. Poderá parecer um "pastiche", algo menor, mas é nestas criações que nos apercebemos dos detalhes do génio original. Tal como o fim, a evocar "Os Pássaros". Só por causa disto apeteceu-me ir já beber um copo de Freixenet em honra a Martin e Alfred em vez de abrir conta num banco que é promovido por um jogador da bola.
Ah!... E quando perguntam no "site" que realizador escolheria para o próximo filme, respondi Ridley Scott.

Etiquetas: , , ,

2 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

William Friedkin, decididamente

RS

06 dezembro, 2007  
Anonymous Anónimo disse...

http://www.newsforthesoul.com/icke-june25-2005.htm

08 dezembro, 2007  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial