20070718

Nem mais um cêntimo pelo petróleo - II

Na sequência do "post" anterior, recebi o seguinte comentário:

"já me aconteceu o mesmo, mas por ter pago em dinheiro não me exigiram os 2 cêntimos.
eu ainda disse 'tenho a certeza que são 10 euros' ao que o empregado disse 'não tem razão, aliás, quando entrar no carro pode confirmar' e realmente estavam marcados 10.02.
achei muito estranho, mas ainda não tinha sabido de outros casos".

Caro leitor, hoje aconteceu-me o mesmo. Coloquei 30 euros de gasolina (na mesma bomba, uma vez que só aquela tem gasolina 98) e depois "saltou" para 30.01. É no momento em que colocamos a agulha na bomba e viramos as costas para ir pagar que se dá o "truque"... aquilo salta mais um ou dois cêntimos... Por isso é que o empregado do balcão tem toda a razão. E quando o cliente regressa ao carro e verifica o valor pensa que o erro foi seu... É também natural que façam o desconto a quem não paga com o cartão porque evita atrasos e é uma minoria que o deve fazer. Com o cartão é fácil ROUBAR os nossos cêntimos.
Mas eles sabem que há problemas...
Hoje, quando disse muito calmamente à empregada que me pediu para confirmar o valor do cartão: "Desculpe, eu coloquei 30 euros, não coloquei 30.01" ela nem hesitou e fez logo o desconto de 1 cêntimo como prova a cópia da factura que se segue...


Eu não fui roubado hoje. Mas, quantos é que já foram? E ontem? E quantos vão ser roubados amanhã?
Tanto cêntimo por aí que deve dar para muita coisa...
Reclame.
Reclame sempre e, como me disse uma outra pessoa a quem isto já aconteceu: "Há um livro de reclamações".

Etiquetas: ,

1 Comentários:

Blogger Flávio Gonçalves disse...

Bem tovarish,

Eu costumo atestar nas bombas da Repsol em que podes escolher o valor que vais meter, certamente que se calhar sou mais enganado...

25 julho, 2007  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial