20060816

Recordações de Londres

Como devem ter percebido, estive em Londres estes últimos dias.
Não creio que tenha sido eu a provocar o caos que se seguiu nos aeroportos de Londres!... Contudo, até que parecia, não?!



As novas medidas de segurança vieram confirmar aquilo que registei há dias sobre a regra do medo, mas ainda assim teve algumas vantagens. Estive cerca de meia-hora numa tendinha fora do aeroporto de Heathrow, o que foi bastante agradável, devo dizer. Havia água de borla e bolinhos e barrinhas de muesli com frutas que eram bastante deliciosas. E podia levar quantas quisesse...



É claro que um vôo para o Norte de África, ou seja, Portugal, não oferecia grandes motivos de preocupação, pelo que o nosso "check-in" correu de forma expedita e sem problemas. Tive de colocar alguns livros e DVDs na mala de porão, o que me deixei algo apreensivo quanto ao destino final dos meus bens mais preciosos. Felizmente pude ser capaz de levar comigo a máquina fotográfica bem como as "pen" com o meu gigabyte de imagens suplementares.
Ao passar os raios-x tive de descalçar-me e tirar o cinto. Passou tudo direitinho, excepto água e isqueiros (apesar dos mesmos estarem depois à venda nas lojas da zona internacional). Ocorreu tudo de uma forma rápida. Se os passageiros, a partir de agora, aprenderem a levar pouca coisa para dentro do avião, mal o sistema já esteja absorvido por todos aqueles que vão viajar, isso só vai contribuir para a rapidez das operações em terra. Ganham as transportadoras aéreas, podem apostar...
Quanto a nós, manipulados na nossa mentezinha pequenina com os sustos dos terroristas, vamos agradecer essa perda de direitos: "Afinal, esta segurança toda até é para o nosso bem, não é?!". É sim, minha besta, pois mereces bem a albarda!

P.S.: Outra coisa que acho piada é aquilo que aconteceu comigo. A pessoa sentada ao meu lado, que sabia que eu era português, falou sempre comigo em inglês e leu jornais em inglês. Até lhe emprestei um dos meus. Pensei que fosse inglesa, mas quando chegou a Lisboa via-a teclar no seu telemóvel uma mensagem em... português!... Esta mania de se acharem estrangeiros é mais um sinal da sua pequenez...

Etiquetas:

7 Comentários:

Blogger Dr. Cunillingus disse...

o que é que dizia a mensagem?? :)

16 agosto, 2006  
Anonymous Padraic Pearse disse...

Confidenciaram-me há pouco que uma criança de 12 anos conseguiu ludibriar a hiper-segurança inglesa, sabe se é verdade?

16 agosto, 2006  
Blogger UheccaGil disse...

Gentinha dessa apanhei aos magotes quando regressei à pátria num avião cheio deles... Essa pequenez formou-se em terras lusas. Ainda resta a ideia 'do que é estrageiro é que é bom'!
E dificilmente vai evaporar-se...
Hey! e a minha Volvic??

16 agosto, 2006  
Blogger para mim disse...

Respostas por partes...

1 - A mensagem dizia, mais ou menos (cito de memória), o seguinte: "Olá! Já cheguei. O que queres fazer esta noite?"...

2 - Ainda não sei nada da criança, mas não me surpreenderia... O aeroporto de Heathrow é agora tão sério como uma Disneylândia...

3 - A tua Volvic? Desculpa, mas não lês jornais? Não a podia trazer na bagagem de mã,o e se a colocasse no porão ainda rebentava...

17 agosto, 2006  
Anonymous ibis disse...

Deixe lá a Volvic!Contente-se com uma água das Pedras.(ou só a agua ,ele há quem já tenha as pedras mesmo:)

Mas se o desejo é tanto...
Não diga que a Danone não comercializa cá uma coisa tão especial,e que se vende em 60 países?

18 agosto, 2006  
Anonymous admirador de lusitania felix disse...

Lo portugués es lo bueno

19 agosto, 2006  
Blogger Flávio Gonçalves disse...

Muito raramente compro jornais, mas já li de esgalha num pasquim desportivo numa banca a notícia da criança sem bilhete encontrada num avião de Londres com destino a Portugal.

A despropopósito, o livro de Daniel Estulin já invadiu o Brasil:

http://www.livrarianobel.com.br/cgi-bin/nobelBR.storefront/44e6d18601d236b6273fc8c443a2070b/Search/Display

19 agosto, 2006  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial