20050127

Diogo Infante não dá a cara por Sócrates...

Queria avisar os meus amigos que já estou farto de receber e-mails com o texto do giba, giga ou gimbras, ou sei lá o quê. Este é um brasileiro sobre o qual nada sei, e não conheço qualquer reportagem sobre esta personalidade que possa esclarecer-nos devidamente sobre a sua credibilidade. Mas, enfim, isso não culpa vossa, mas sim de alguns jornalistas deste país.
Agora, para que não restem dúvidas sobre os boatos, digo-vos que o actor Diogo Infante não vai muito à bola com o Sócrates e explico-vos porquê...
Basta ler esta resposta de Diogo Infante à pergunta "Segue os debates das campanhas?", feita durante a mesma entrevista da semana passada na revista Visão - cujo tema de capa eram os boatos e que, ao fim e ao cabo, deixava-nos na mesma...

"Não [sigo os debates das campanhas], porque me maçam muito. Eles são actores também, é-lhes dado um papel que decoram, às vezes lêem, às vezes têm teleponto. É uma espécie de circo, um grande show. No meio disto tudo, tentamos decidir e votar em consciência no mal menor ou no que nos dá alguma garantia... Mais do que em governos quero acreditar em pessoas. Foi por isso que dei a cara na campanha de Jorge Sampaio. Nunca o tinha feito, nem o vou fazer agora, mas acreditei nele. Desconfio das frases feitas, dos discursos preparados. Preciso de sentir alma, que por detrás daquelas pessoas está gente que chora e ri e vai à casa de banho..."

Ao ler estas palavras posso concluir que Diogo Infante não terá grande vontade em dar o seu apoio a Sócrates. O líder do PS usa teleponto, usa frases feitas com frequência e não parece inflamar a alma do actor como aconteceu com Jorge Sampaio, no qual confessa ter acreditado...
Diogo Infante não assume que poderá dar o rosto por Sócrates, porque não acredita que ele "chora e ri e vai à casa de banho".
Perceberam de uma vez por todas, porra?!

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial