20041008

Por favor...

Não me falem mais do Marcelo, pois ele está melhor do que todos nós e não vai deixar nunca de dizer o que bem lhe apetece.
Tudo isto foi apenas uma "marcelice".
Nada mais.
Cá entre nós: Aquele modelo de "Conversas em família" já estava ultrapassado (vejam o meu "post" do dia 4, aquele do diálogo com uma estrangeira numa noite de copos, e vão perceber que Marcelo demitiu-se da TVI depois de me ter lido... Sim, ele sabe quem eu sou, pois ainda hoje não me respondeu à pergunta que lhe lancei no meu livro "Eu Sei Que Você Sabe -Manual de Instruções para Teorias da Conspiração", pág 127).
As suas intervenções começaram num 13 de Maio (2000) e acabaram na véspera de um 5 de Outubro (2004), o que até nem está nada mal para quem gosta de procurar dados simbólicos. Em algumas das suas "brilhantes" intervenções chegou a anunciar a morte de um amigo. Afinal, o amigo veio depois dizer que a notícia da sua morte tinha sido algo exagerada... Mais recentemente, Marcelo anunciou com grande certeza e com grande emoção e convicção que havia mais de uma centena de crianças abandonadas por ano na maternidade Alfredo da Costa, o que depois se descobriu que aquilo fora algo que ele apenas escutara, naquela manhã, durante uma cerimónia da sua religião (não digo isto com desprezo, pois também é a minha religião, mas como sou jornalista e sei que os padres tendem a exagerar os números que apresentam nas missas, as afirmações dos prelados carecem depois de uma verificação independente por parte das forças terrenas. Deus disse-me isto há muito tempo...).
A "agenda" de Marcelo também já estava há muito escrita (ou melhor, está a escrever-se), pois está em preparação a edição de um livro com as suas conversas em família. Vai ser um evento tão importante quanto o de Cavaco Silva há uns tempos...
Por fim, citando alguém, "um bom político tem de ser capaz de prever o dia de amanhã, o que vai acontecer dentro de um mês, dentro de um ano. E depois explicar de uma forma convincente porque tal não aconteceu".
Face a tudo isto, quem gostar do Marcelo e sentir falta dele, então que o carregue!

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial