20030818

Rui Ramos no Independente

Devo dizer que li o texto do historiador Rui Ramos no "Independente" sobre Mário Soares. Ele escreve de um forma desapaixonada sobre o objecto em estudo. É exactamente assim que um historiador o deve fazer. A qualidade da análise de Rui Ramos não tem comparação com o faccionismo de um outro historiador que também colabora com o "Independente". Já tinha gostado de Rui Ramos quando, a propósito do 25 de Abril, escreveu que não foi por serem de esquerda que os militares entregaram as colónias aos partidos nacionalistas, mas sim foi por o terem feito que, para se justificarem, se converteram às ideias de esquerda. Agora, sobre Mário Soares, Rui Ramos diz a dada altura que este líder português não se arrisca a ver a sua biografia ser manchada com revelações semelhantes àquelas que se abateram sobre Miterrand e o apoio que ele deu à política francesa pró-Nazi. Discordo. Mário Soares foi primeiro-ministro no tempo do "Bloco Central", entre 1983 e 1985. Foi nessa altura que se deu o escândalo "Irangate". E ele não sabia que andava então a ajudar os mesmos norte-americanos que agora critica?

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial