20071010

Fausto


Lembro-me dele. Lembro-me dele com os papéis, sentado à mesa do Pedro V. Lembro-me dele a tirar os óculos e a falar de igual para igual, olhos nos olhos. Lembro-me dele a dizer pausadamente e com verdade o que pensava que tinha acontecido, o que estava a acontecer e, mais ainda, a dizer o que ia acontecer antes de tudo se concretizar na realidade. Lembro-me de o ter ido entrevistar ao Algarve, em 2002. Era perto da Praia da Luz, lembro-me agora. Lembro-me de ter visto a colecção de jornais. Ele tinha uma colecção com o primeiro número de todos os jornais. Lembro-me de ter ficado com pena dele quando se queixou que os filhos não pareciam lidar bem com o facto de ele ser político. Lembro-me de ele dizer-me que queria candidatar-se à Câmara de Coimbra quando viesse de Bruxelas. É graças a ele, não se esqueçam, que hoje temos as Lojas do Cidadão. Fora um modelo que ele vira no Brasil, em Salvador (e não Curitiba), e logo ele que fez aquela viagem com o coração nas mãos porque tinha medo de viajar de avião. Contou-me que foi preciso Jorge Coelho insistir para que ele fizesse a viagem. Jorge Coelho foi também o ministro com quem, por solidariedade, ele deixou o Governo no dia em que caiu a ponte em Entre-os-Rios.
Aos 55 anos foi chamado para mais altos cargos. Mas, ainda havia tanto para ele nos fazer lembrar aqui em terra...

Etiquetas:

3 Comentários:

Anonymous jpf disse...

Não foi em Curitiba, foi em Salvador...

10 outubro, 2007  
Blogger para mim disse...

Sinceramente julgava que fora em Curitiba. Quando ele me disse aquilo eu até respondi: "Sim, por acaso também já lá estive, em Curitiba"... Mas as lojas originais surgiram em 1995 em Salvador, sim...

11 outubro, 2007  
Anonymous jpf disse...

Pôrra, que tu és teimoso! É Salvador, qualquer Curitiba qual quê...

11 outubro, 2007  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial