20070916

A história de Amanda McCready

O livro data de 1998. O escritor norte-americano Dennis Lehane, que ficou conhecido internacionalmente depois da adaptação ao cinema do seu livro "Mystic River" por Clint Eastwood, viu agora o policial "Gone Baby Gone" ser levado novamente ao cinema assinalando a estreia de Ben Affleck como realizador. A estreia do filme, porém, teve de adiada devido às coincidência com o caso Madeleine McCann. No livro há uma criança de quatro anos que desaparece do quarto quando estava a dormir. Chama-se Amanda, mas o nome de família é McCready. Uma "Mc" também. Dá-se ainda a coincidência de a edição do livro, em Portugal - Junho deste ano, Gótica - utilizar a imagem de uma face angélica com o olho direito em destaque...



Depois, ainda temos a pequena actriz que encarna Amanda McCready, interpretada por uma menina chamada... Madeline O'Brien. Cujas semelhanças físicas com Madeleine McCann são gritantes...




Na minha opinião são apenas coincidências cósmicas e nada cómicas. Mas, ainda assim, se há algo que destaco nas semelhanças entre estes dois casos é a frase que apresenta o filme: "Toda a gente quer a verdade... até ao momento em que a encontra".

Etiquetas: , , ,

4 Comentários:

Anonymous Ricardo Zenner disse...

Até parece o caso do livro «Futility», publicado em 1898, que relata o naufrágio de um transatlântico luxuoso, de nome «Titan», que choca contra um iceberg, na sua viagem inaugural. Morre imensa gente por não haver escaleres salva-vidas suficientes, pois o navio era tido por «inafundável»...

Em 1911 acontecia precisamente isso com o Titanic. O engenheiro responsável pelo projecto terá dito, no início do afundamento, que estava tudo perdido, e mostrou a uma testemunha que sobreviveu um livro: «Futility». O engenheiro foi para o fundo com o seu navio.

É, amigo Frederico, são coincidências muito, muito curiosas.

Cumprimentos.

16 setembro, 2007  
Blogger Basílio disse...

E faz lembrar também o livro "The Final Jihad", escrito por Martin Keating – irmão de Frank Keating, governador da cidade norte-americana de Oklahoma entre 1995 e 2003. Nesse livro, um tal de Tom McVeigh (outro “Mc”) organiza um atentado terrorista a um edifício governamental dessa cidade.

A obra foi escrita dois anos antes do verdadeiro atentado de Oklahoma, em 1995, que teve como alvo o edifício governamental Alfred P. Murrah, e pelo qual condenaram à morte Timothy McVeigh, o alegado cabecilha da carnificina.

Martin Keating dedicou o seu livro à organização maçónica “Knights of the Secret Circle”...

Cumprimentos!

16 setembro, 2007  
Blogger PintoRibeiro disse...

Pois...

18 setembro, 2007  
Anonymous Anónimo disse...

...e tambem ...os detectives que estão encarregados do caso em "gone baby gone" se chamam : kenzie : kate. e gennaro : gerry... coicindencias nao esistem... bem... deichemos isso para trás e concentraremo-nos em encontrar Madeleine mcCann que é o que importa agora... :,( ... obrigada...

01 dezembro, 2007  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial