20070519

Jardim na Luz

E é claro que visitei o jardim da Casa Niobe, que pertence ao casal alemão Kunz. Foi uma das primeiras coisas que fiz quando cheguei à Praia da Luz à procura de pistas para o paradeiro da pequena Madeleine McCann.





"Amor Vincit Omnia".

Etiquetas:

5 Comentários:

Anonymous Maria disse...

E o Frederico foi lá investigar e não nos conta o que viu?!? Tem que contar, Frederico, por amor de Deus! A população portuguesa não pode confiar lá muito na polícia, como se sabe. E completamente NADA nos políticos que temos. Só o podemos fazer na investigação particular.
Pois é, deviam ter investigado essa casa NIOBE em primeiríssimo lugar, mas não o fizeram e porquê?! Isso é que era preciso saber-se e urgentemente. Até para protecção d'outras crianças, potenciais vítimas. Eles andam à procura da criança por toda a Europa e porventura por todo o mundo e - ironia trágica, mas ironia na mesma - talvez ela tivesse estado desde o primeiro minuto (poderá estar ainda, mas escondida? Deus queira que sim, sã e salva e nem quero pensar na outra hipótese horrível) nessa casa extrêmamente sinistra d'arquitectura piramidal, a meia dúzia de passos do local do desaparecimento... (por acaso ela até se viu hoje perfeitamente nas televisões, quando os jornalistas estavam a transmitir notícias do local...). Claro que se os agentes não a procuram aí é porque têm ordens superiores para não o fazer, não pode haver outro motivo. Ordens de quem? Pois de quem haveria de ser? Basta pensar um bocadinho. E ninguém se revolta contra este estado de coisas?!
É natural, os portugueses estão apáticos, amorfos, já não se revoltam contra coisíssima alguma. Portugal é um arremedo de País, infeliz e tràgicamente aquele que nos ficou depois de um bando de criminosos, traidores e pedófilos o ter tomado d'assalto e completamente destroçado. Perante um caso tão grave quanto este, em que está em jogo a vida de uma criança de tenra idade, a justiça (que nos tempos antigos teria encontrado esta criança em menos de 24 horas, isto na hipótese absurda de tal acontecer, o que era absolutamente impossível no antigo regime) assobia, olha para o lado, faz umas buscazecas e deixa o tempo correr... e o tempo vai correndo a favor do pedófilo(s) que a raptou. As movimentações de centenas d'agentes no Algarve são só para mostrar serviço e "inglês ver"... até nova ordem (mundial?) - nunca um dito popular foi tão bem aplicado.
O casal que me perdoe, mas não compreendo como é que estes pais, depois de lhes ter sido raptada uma filha de sómente 3 anos de idade - que horror, só de pensar nisto até estremeço - continuam com o mesmo ar seráfico, imperturbável e sem verter uma única lágrima desde o primeiro dia, incluíndo aqueles primeiros dias em que fizeram apelos públicos absolutamente calmos e controlados até em em demasia, para que lhes devolvessem a filha. Eu conheço bem o povo britânico e por mais frios e reservados que possam ser esta não seria exactamente a atitude que tomaríam perante um acontecimento gravíssimo desta natureza. Pelo menos aqueles que eu conheço.
Parabéns Frederico, pela sua investigação, se é que de facto a fez ou ainda está a fazer.

Maria

20 maio, 2007  
Anonymous Maria disse...

"... a polícia (que nos tempos antigos... etc." e não "a justiça", evidentemente.

Maria

20 maio, 2007  
Anonymous Bruaca disse...

porque é que não se conseguem ver as fotos?
Vê lá se updatas isso!

20 maio, 2007  
Anonymous ana carvalho disse...

Eu,até que gostava deste blog(incluído nos meus favoritos), mas desta vez, desculpe-me, mas está a "passar-se" um bocadinho...não?
E, que dizer deste comentário de "maria"?...
Quanto aos ritos maçónicos, bem ...eu não quero acreditar que o senhor, que eu considero uma pessoa esclarecida, acredite no que insinua e, bem mais grave, deixe que os outros insinuem com essas sua afirmações, no mínimo ridículas...
Isto não é teoria de conspiração!
Isto é de meter dó!

20 maio, 2007  
Anonymous IBIS disse...

ana carvalho.
É de meter dó que exista qualquer indício de pista investigável,e que não o seja.
Isso sim,é de meter dó.

22 maio, 2007  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial