20061217

A história de uma foto

O Nuno Ramos de Almeida chamou-me a atenção para o facto da foto de José Esteves e Freitas do Amaral ser do jornal "Diário".
Não é.
A foto, Nuno, acho que sim, terá já ilustrado um artigo do "Diário" sobre as ligações entre o CDS e a rede bombista, mas foi captada anos antes por um repórter do diário portuense "O Primeiro de Janeiro". Ele estava de serviço à porta do Palácio Belém no dia 6 de Setembro de 1975, quando Costa Gomes recebeu os líderes dos seis principais partidos para discutir a demissão de Vasco Gonçalves e a formação do governo de Pinheiro de Azevedo. José Esteves seria preso dois meses mais tarde, cerca de 8 dias antes do 25 de Novembro.
Encontrei uma pequena menção a esta foto no livro de João Paulo Guerra "Polícias e Ladrões", e depois fui procurar as edições de "O Primeiro de Janeiro" na Hemeroteca. Descobri a edição do dia onde estava a referida foto e contactei a direcção do diário do Porto para obter a devida autorização de reprodução (facto que pode ser confirmado se reparem na assinatura junto à foto que foi publicada na "Focus", o que é um acto raro entre publicações nos dias que correm. A foto que o Nuno viu no "Diário" provavelmente não tinha essa assinatura).
Tive também a sorte de já ter trabalhado no "O Primeiro de Janeiro" e, como ainda há lá pessoas que conheço, fica igualmente aqui o meu reconhecimento e agradecimento ao senhor Veiga, o grande arquivista que apesar de reformado, continua a ir ao jornal todas as manhãs, pois ele sabe bem o valor que tem a memória. Foi a ele que descrevi a foto e, em menos de 10 minutos, já tinha um telefonema da sua parte a dar-me conta da existência da mesma!
Já não se trabalha assim.
E é tão simples...


(Reprodução do original da foto que o senhor Veiga encontrou para mim e que depois foi gentilmente cedida à "Focus" pelo "O Primeiro de Janeiro" e cuja cópia o Nuno vira há uns anos publicada no "Diário")

3 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

Freitas......Latin lover look.....?

18 dezembro, 2006  
Anonymous Anónimo disse...

Frederico, és, de facto, um grande jornalista. E olha, já não há jornalistas assim... e é tão simples... realmente, a tua memória é um tesouro que te pertence. Mas não o guardes, partilha-o.

05 janeiro, 2007  
Blogger filinto disse...

O grande Veiga. Estive com ele em Setembro, ainda está muito rijo, apesar da idade.

17 novembro, 2011  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial