20060911

Carta aberta ao Provedor do Telespectador da RTP



Caro senhor Provedor do Telespectador,

O documentário sobre os atentados do dia 11 de Setembro, "Loose Change", deveria ter sido exibido na RTP1, na noite de domingo, dia 10, às 03.05.

O documentário apresenta uma versão jornalística bastante diferente daquela que tem sido difundida pelos normais serviços informativos da televisão estatal, sendo que as questões levantadas confirmam que há jornalistas que se limitam a repetir sem questionar as versões dos governantes.

Convenhamos que passar um documentário às 3 da madrugada na véspera do primeiro dia de trabalho da semana é, à partida, um convite à não visualização do mesmo. Este nem sequer é um trabalho marginal, pois tem vindo a gerar uma onda de interesse à sua volta nos EUA e na Internet, sendo exemplo disso o artigo de quatro páginas na edição de Agosto da prestigiada revista norte-americana "Vanity Fair".

Fiquei depois a saber que a RTP1 decidira antecipar a emissão do documentário "Loose Change" em cerca de duas horas, ou seja, para a uma da madrugada. E isso nem se poderá dizer que corresponda a um reconhecimento da importância do trabalho, pois não deixa de ser uma hora tardia. E não creio que tivesse havido qualquer aviso, uma vez que a informação que a TV Cabo disponibilizava à hora da emissão continuava a referir que o documentário estava mesmo marcado para as 03.05.

Quem se terá deitado por volta da meia-noite e confiou no seu gravador, foi enganado.

Quem fez planos para ficar acordado até mais tarde para poder ver ou controlar a gravação manualmente, mas não esteve em casa até antes da hora marcada ou tinha a televisão sintonizada noutro canal, também foi enganado.

Só não foi enganado aquele que já há muito sabe que a RTP1 não respeita os horários, não respeita o telespectador com avisos de mudança de horário e, sobretudo, com estas manobras de programação, sonega informação vital para a discussão democrática em sociedade.

Por fim, sei que o mesmo documentário vai passar hoje, dia 11, na RTP Madeira, às 19.45. Neste caso, nota-se que há mais Liberdade na ilha da Madeira do que em Portugal Continental.

Com os melhores cumprimentos

Frederico Duarte Carvalho

(Convido todos leitores que concordam com este texto a copiá-lo, substituir a minha assinatura e enviá-lo para o provedor do telespectador da RTP através de fax ou e-mail.

10 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

O senhor Carvalho acha-se um jornalista muito isento, e então porque não fala do outro lado da questão, ou seja, do lado daqueles que já explicaram todas as dúvidas levantadas pelos teoristas da conspiração? Isso sim, é que seria fazer fazer serviço público!
Para lhe dar uma ajudinha faça o "copy & paste" destes links...

http://usinfo.state.gov/xarchives/display.html?p=pubs-english&y=2006&m=August&x=20060828133846esnamfuaK0.2676355

http://www.popularmechanics.com/science/defense/1227842.html

http://www.amazon.com/Debunking-11-Myths-Conspiracy-Theories/dp/158816635X

http://observer.guardian.co.uk/waronterrorism/story/0,,788062,00.html

11 setembro, 2006  
Anonymous DPF disse...

Nenhum dos links atrás apresentados me convence depois de visualizar o documentário "Loose Change"...

A minha carta já segiu para o provedor ;-)

11 setembro, 2006  
Anonymous ibis disse...

Obrigada Fred.Sabia que o faria.Qualquer um no seu perfeito juizo teria ficado indignado.
E com esta sua ajuda seguiu assim a minha terceira reclamação!
As outas 2 foram logo em cima do acontecimento!Estava capaz se os comer...

.

11 setembro, 2006  
Anonymous Anónimo disse...

Esse documentário já tinha passado na sexta feira às 23:30 no âmbito da semana temática ao 11 de Setembro, tendo sido largamente divulgado, por isso sendo uma repetição não me escandaliza nada a hora tardia em que foi exibido.

11 setembro, 2006  
Blogger Basílio disse...

Também dei eco a isto no Mote para Motim.

A própria RTP1 mantém, no site oficial, a hora de emissão às 3.

Já agora, no preciso momento em que escrevo estas palavras, a apresentadora do "Opinião Pública" (Sick Notícias) e um general convidado do programa engolem em seco enquanto ouvem a chamada de um ouvinte, em directo, que diz ter visto Loose Change na 2: e faz perguntas incómodas sobre o 11 de Setembro! Obviamente que, no fim da chamada, nem a "jornalista" (que apenas disse "esperamos que a próxima chamada seja melhor"!!??) nem o general tocaram nas afirmações do telespectador, mas depende de todos nós confrontar estes mercenários com as suas mentiras, até chegar a um ponto em que eles não tenham nenhum buraco onde se esconder.

11 setembro, 2006  
Blogger Biranta disse...

Este anonymous, coitado, deve ter uma vida difícil, a andar por aí dum lado para o outro a repetir disparates.

Então "serviço público" e promover a continuação do massacre dos cidadãos com as mentiras e as mistificações, absurdas, dos conspiradores?

Até porque as explicações são um chorrilho de disparates e de absurdos, como não podia deixar de ser. Falácias e sofismas que só enganam ignorantes e analfabetos... O Mundo não é composto de analfabetos. E esta questão é tão absurda que até uma boa parte dos analfabetos percebem o que se passa, nem que seja por instinto... Mas, quanto a este anonymus, deveriam continuar a ser massacrados e violentados...

Toda a gente conhece as patranhas desses links, oh palerma. A gente sabe que é essa a tua função, mas estás a perder tempo.

P.S.: vou enviar uma carta também.

11 setembro, 2006  
Blogger Bruaca disse...

O anonymous faz apenas o seu papel de anónimo: como as grandes massas que são constantemente enganadas.
É mais um anónimo no meio das gentes. Um bocado da massa.
É por causa dela que os onzes de Setembro acontecem.
A grande massa e as grandes massas.

11 setembro, 2006  
Anonymous Morphine disse...

O 11/9 teve de acontecer obrigatoriamente. Não importa o dia ou o mês mas tinha de acontecer.
A agenda politica tinha de ser posta em práctica o quanto antes.

O problema é que o Iraque deu para o torto e agora faltam meios humanos e bélicos para atacar o Irão.

11/9 já não voltará mais a acontecer. A própria AQ informou ontem que os próximos actos serão no Médio Oriente e Israel.

Coincidências apenas!!!!!!!!!!!!!!

12 setembro, 2006  
Blogger UheccaGil disse...

Coincidência é a data 9/11 ser tal qual o número de emergência deles - 911. Cada vez que o digitarem vão lembrar-se disso. Admira-me que ninguém ainda tenha chateado para mudarem o número...
LOOOL

12 setembro, 2006  
Anonymous Anónimo disse...

Parece que a carta teve resultado! Na passada semana durante zapping apanhei pelo menos 2 vezes o loose change na 2: (quinta e sabado)

17 setembro, 2006  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial