20040628

Para os intelectuais da treta

Confesso que esperava certos ataques a Santana Lopes com alguma elevação. Contudo, são deveras fracos.
E por que são fracos?
Talvez por causa disto:
Santana é um político que gosta de mulheres, o que, desde o início do caso da Casa Pia, era coisa rara de se ver neste País.
Santana conseguiu que muita gente sem cultura ficasse a saber quem eram Chopin e Machado de Assis.
Santana teve a "honra" de ser ridicularizado num programa de televisão de cariz popular e, apesar de ter anunciado a sua saída da vida política, o certo é que mais nenhum político seria tão popular a ponto de se pensar nele para um quadro humorístico.
Santana foi presidente do Sporting e denunciou os negócios de Canal Caveira. Ninguém teve a coragem de marcar assim a sua presença no mundo do desporto.
Santana colocou a Figueira da Foz no mapa.
Santana ganhou a Câmara de Lisboa, o que contribuiu para a demissão de Guterres.
Guterres só se demitiu porque sabia que Santana não seria candidato a primeiro-ministro.
Se Santana Lopes fosse agora a votos, então ganharia a maioria absoluta. É assim que o povo reage quando se ataca em demasia um político por razões que ninguém entende.
Durão Barroso só era número 1 do PSD porque Santana aceitou ser o seu número 2 e não ao contrário (consegue perceber isto Drª Manuela Ferreira Leite?!).
Santana aprendeu política com Sá Carneiro. Existe hoje no PSD alguém que esteja em idêntica situação para disputar a liderança social-democrata?
Foi Santana que trouxe Durão Barroso para o PSD.
Santana só não ganhou o congresso da sucessão de Cavaco, porque já estava tudo decidido a favor de Fernando Nogueira.
Santana fazia os melhores discursos, mas perdia os congressos "na secretaria". A mesmíssima secretaria que agora lhe quer tirar o que ele conseguiu conquistar por direito próprio.
Santana não está apegado ao poder, pois já o perdeu muitas vezes.
Santana é mais popular, tem mais carisma do que qualquer outro político do PSD. Nem Marcelo "TVI" Rebelo de Sousa inspira tanta confiança política como ele.
Santana apareceu numa fotografia com um lenço vermelho na cabeça, mas Mário Soares também apareceu sentado num elefante de turbante ou sentado em cima de uma tartaruga e toda a gente dizia que ele tinha pose de "Rei".
Santana é o "enfant terrible" do PSD e este País já precisava de uma lufada de ar fresco, pois era altura de alguém conseguir chegar ao Governo sem ter passado pelas tricas da baixa política.
Santana não deve nada a ninguém, a não ser a si próprio, para o bem e para o mal. Por isso é que ele é "um perigo" para muita gente.
O Túnel do Marquês não é ele quem o vai construir, e nem o Marquês construiu a Baixa. Mas Santana quis e a obra vai-se fazer.
Ataquem Santana, sim, exerçam esse direito democrático, mas que os vossos argumentos não insultem a nossa inteligência.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial