20030811

Venezuela

Está a dar na SIC Notícias uma grande reportagem sobre a Venezuela. É incrível como aquele país continua dividido, mas ainda assim unido. Gostava que Chávez triunfasse. Foi por isso que foi eleito. Com os votos de muitos que agora o contestam. Está visto que aquilo tem muito dedo de fora. Os militares revoltosos liderados por um antigo adido militar nos EUA, enquanto que de outro lado está um presidente que não sabe ser um segundo Allende, mas prefere tentar colar-se a Fidel Castro (num país com petróleo?! Mas, sabem como seria Castro caso houvesse petróleo em Cuba?). Há uns tempos houve lá uma greve eterna. Sabem o que aconteceu a umas pessoas minhas conhecidas? Foram despedidas por terem aderido! Eram do sector petrolífero e despediram-nas com a desculpa de que tinham colocado em perigo uma actividade essencial. Concordo com as razões dos chavistas, pois acho que é uma irresponsabilidade deixar aquele sector abandonado. Mas, agora pergunto: não é a greve um direito do povo? Alguém faz greve porque quer? Agora, se foram despedidos, então o País não vai perder muito mais com isso? Não andou a Venezuela apostar na sua educação ao longo destes anos? Se essas pessoas tiverem de emigrar, mais quadros qualificados perderá o país. Os Estados que obrigam a isso não são conhecidos como Fascistas? Chavéz gosta dos pobres, é certo, mas tem mais ódio aos ricos e, em vez de criar mais ricos, está a criar mais pobres. Mas, tanto faz, porque nos Yusa e no resto do mundo democrático os ricos ficam cada vez mais ricos e os pobres cada vez mais pobres.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial