20030811

Livro de reclamações

Os jornais deveriam ter livro de reclamações. Nada dessa treta de provedor do leitor, que só serve para demonstrar que é muito giro e democrático. Não! Deveriam ter mesmo um livro de reclamações, que fosse obrigado a publicar todas as queixas de leitores, devidamente sustentadas, e que depois de vistoriadas por uma qualquer comissão independente, podiam dar lugar a sanções. E uma delas seria mesmo o encerramento do estabelecimento. Apenas por uns dias, por exemplo. Do género: "Hoje não há o seu jornal, só volta amanhã. Olhe, porque o director escreveu há dias uma crónica considerada irresponsável e estupidificante para o leitor. Houve uma pessoa que apresentou queixa e foi-lhe dada razão. Porquê? Então, homem, não é que o gajo escreveu que o George w. Bush passou a vida inteira a ser subestimado e que isso era uma vantagem política. Houve quem tenha considerado esta frase um convite à mediocridade. Os pais, preocupados com os filhos, revoltarem-se. Conclusão: amanhã não publicas nada e vê se aprendes a ser inteligente, senão da próxima vez acabou-se mesmo!".

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial