20131128

Capitalismo selvagem




Etiquetas:

3 Comentários:

Blogger Fernando Negro disse...

Se este Papa fosse socialista, era uma coisa...

Agora, sendo pertencente a uma ordem que se sabe ter sido criada pelo projecto da "Nova Ordem Mundial"...

Deduzo que as constantes críticas deste tipo, que faz ao Capitalismo, sejam para preparar o terreno para a mudança de um capitalismo de "mercado livre" para um capitalismo de economia planeada (pelos grandes interesses económicos, que controlam o Estado, nos bastidores) - também conhecido por "Fascismo".

E, se assim for... Mais uma vez, temos a Igreja Católica a apoiar os fascistas.

Aliás, não consigo ver outro cenário, que não este... Pois, caso fosse este Papa um empecilho a tal projecto... Certamente, já teria sido: ou morto, como o João Paulo I; ou intimidado com atentados, como o João Paulo II; ou corrido do Vaticano, como o Bento XVI.

29 novembro, 2013  
Anonymous Nuno Garrido disse...

Desculpe, mas eu creio que num capitalismo planeado pelos grandes interesses económicos (Grupo de Bilderberg) já nós estamos. Em Portugal, o representante do Grupo Bilderberg com direito a escolher dois portugueses para ir às reuniões anuais do Grupo é Francisco Pinto Balsemão. E escolhe sempre um ligado ao Governo que esteja em funções e outro uma figura destacada da Oposição, com grandes possibilidades de vir a ser Governo.
Quanto a mim, este Papa só ainda não foi morto, como fizeram a João Paulo I (por acaso estive em Roma no dia da eleição de João Paulo II e pelas paredes e colunas ainda havia muitos cartazes demonstrando que os romanos não tinham dúvidas, pois interrogavam: "João Paulo I, quem te matou?") porque sabiamente nunca se instalou nos aposentos papais no Vaticano. É que dizem haver por lá muitos corredores com passagens secretas por alguma das quais se chega ao quarto do Papa. E eu penso, antes, que a autêntica revolução que este Papa está a fazer não é mais do que um verdadeiro regresso ao que o autêntico Evangelho (=Boa Nova) pregado por Jesus anunciou. O que, tal como há 2000 anos vai exigir-nos muita mudança interior e incomodar e criar anticorpos nos fariseus de hoje.
Quanto ao dizer que os actuais Jesuítas ainda obedecem ao projecto da "Nova Ordem Mundial" é, por um lado, ainda estar arraigado às ideias do Marquês de Pombal e, por outro, nuns tempos modernos, cheios de mudanças, acreditar que as mais recentes gerações de jesuítas não evoluíram. Se frequentar, ou ao menos for uma vez que seja, as reuniões mensais que costumam haver nos 3 principais centros universitários -Lisboa, Coimbra e Porto - sob direcção jesuíta, onde se debatem os mais variados temas e estão abertas a toda a gente que por lá aparecer (pode ver na Internet quais as próximas na cidade que lhe convier), decerto que irá ficar surpreendido (como eu fiquei quando em 1999 as descobri) com a abertura, modernidade e ideias defendidas.

11 janeiro, 2014  
Anonymous Nuno Garrido disse...

Ah! Faltou-me acrescentar que a verdadeira mensagem do verdadeiro Evangelho de Jesus, a ser de facto seguida, instauraria em verdade - e era essa a intenção, já desde há 2.000 anos - uma Nova Ordem Mundial.

Mas duvido que o prezado comentador anterior rejeitasse a Nova Ordem Mundial prègada por Jesus.

11 janeiro, 2014  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial